Trench: a Revolta

TFonte imagem de capa: Site Oficial da Banda

“Trench”, o último álbum do duo Twenty One Pilots, lançado no dia 5 de outubro, surge com um conceito mais complexo do que o habitual. Apesar de continuarem a debruçar-se sobre assuntos relacionados com a saúde mental, abordam-os de forma peculiar.


Twenty One Pilots, o duo composto por Tyler Joseph e Josh Dun, foi formado em 2009, em Columbus, Ohio, Estados Unidos da América. O seu álbum  “Blurryface” foi um sucesso, com destaque para o single “Stressed Out”, que atingiu o primeiro lugar no US Hot Rock Songs da Billboard, o quinto lugar no US Billboard Hot 100 e o quinto lugar no top português. Destaca-se também o facto de terem ganho um Grammy Award na categoria de Best Pop Duo/Group Performance em 2017. Agora, surgem com o álbum “Trench”.

Sempre com influências bastante diversificadas, desde o rock ao hip-hop e do reggae à eletrónica, o tema principal do álbum continua a ser a saúde mental, tal como nos álbuns anteriores, mas desta vez tratado de forma ainda mais complexa.

O duo criou todo um enredo à volta do álbum: presume-se ser um local governado por nove bispos, que controlam os habitantes, e um grupo de rebeldes, que tentam ajudá-los a escapar. Tudo isto é uma metáfora para as inseguranças que todos temos e das quais nos queremos livrar.

O primeiro single, “Jumpsuit”, refere-se ao macacão que os habitantes utilizam para não serem vistos pelos bispos, de forma a conseguirem escapar deste local, o que faz com que se livrem das suas maiores inseguranças. Neste single destaca-se o baixo e o grito sentido que o cantor dá, que rompe com o tom de sussurro presente durante grande parte da canção.

O álbum tem mais três singles até à data: “Nico and the Niners”, “Levitate” e “My Blood”. O segundo single, “Nico and the Niners”, pode ser considerado o hino oficial dos rebeldes referidos anteriormente. É utilizado o som caraterístico do ukulele, presente em diversas músicas do duo, juntamente com mensagens em reverso, feitas para serem decifradas.

Dentro do tema da saúde mental mencionam assuntos como o que acontece depois da morte; o glorificar de quem comete suicídio, o writer’s block – ou bloqueio de escritor -, pelo qual muitas pessoas passam; a importância de não perder a esperança quando passamos por situações mais complicadas, de saber que não estamos sozinhos e de ter a coragem para nos revoltarmos contra os nossos próprios demónios. O cantor, Tyler Joseph, dedica ainda uma música à sua esposa (o que já se tornou comum nos seus álbuns) e outra ao seu avô, que faleceu no início do ano.

The Bandito Tour já começou e vai continuar até agosto de 2019. Felizmente, passará por Lisboa no dia 17 de março, na Altice Arena. Os bilhetes já se encontram à venda.


Texto corrigido por: Mariana Coelho

Artigos recentes

The (not so) Good Place

Estás à procura de uma série curta e divertida para fazer binge-watching durante a quarentena? The Good Place pode ser a melhor opção. Esta série

Ler mais »

SNS e o suicídio

Não saber que o Sistema Nacional de Saúde é lento é como não saber que data é 1143: é sinal de que não se é

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *