Atualidade

Trump é o 45º presidente dos Estados Unidos da América

Donald Trump, aos setenta anos, é o primeiro presidente dos Estados Unidos da América sem experiência política ou militar, conseguindo vencer a maioria dos “swing states”. Hillary Clinton não conseguiu defender o voto democrata e perdeu vários votos em Estados-Chave.
Com as urnas a fecharem ao fim da tarde, uma nação pessimista e dividida expressou grandes dúvidas sobre a honestidade e integridade de ambos os candidatos.
Travaram-se, durante a madrugada, várias batalhas ferozes pela captura de Estados-Chave – os denominados “Swing States” –, que lembraram as eleições de 2000 entre Bush e Al Gore. E, embora Hillary Clinton tenha projetado três vezes mais anúncios do que o seu rival, apenas conseguiu segurar Virgínia, ao passo que Trump conquistou os votos eleitorais de Ohio, North Carolina e, contra todas as expectativas, Florida.
Verificou-se, desde o início, um resultado eleitoral turbulento para Clinton, que só conseguiu obter uma curta vantagem por volta da uma da manhã com as vitórias no estado de Massachussets, New Jersey, Maryland e, um pouco mais tarde, da gigantesca Califórnia.
Entretanto, com a campanha Trump a ganhar terreno com ligeiras vitórias em estados nos quais Obama venceu nas eleições passadas, percebeu-se que as sondagens dos últimos meses falharam totalmente na previsão da realidade eleitoral. Um drástico decréscimo na bolsa americana e asiática acompanhou a subida de Trump, especialmente na Dow Futures, que caiu seiscentos pontos, deixando os corretores a trincar os dedos por já não haver mais unhas para roer.
Embora tenha, múltiplas vezes, feito comentários racistas contra latinos, Trump foi mais popular neste grupo do que o seu antecessor Mitt Romney. Do lado democrata, também foi possível verificar pouca adesão das mulheres e houve a crescente sensação de que o eleitorado branco de classe trabalhadora foi negligenciado.
Há medida que o sonho republicano se tornava mais real e a euforia de um mar vermelho de chapéus com o slogan “Make America Great Again” pintava Nova Iorque, era possível perceber o desejo de mudança e a cólera que a maioria da população americana sente em relação a Washington.
Vencendo em Pensilvânia, Donald Trump não deixou margem para dúvidas. Poucos momentos depois Hillary Clinton telefonou-lhe a aceitar a derrota. “Sorry to keep you waiting. Complicated business”, disse Donald enquanto entrava no palco. Agradeceu a todos os que o apoiaram, mostrou o seu respeito pela campanha Clinton e garantiu que seria presidente para todos os americanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *