Uma nova forma de viajar

As viagens tornaram-se o novo vício do século XXI. Desde tenra idade que é incutida nos jovens a ideia de que devem conhecer o mundo. Foi em torno desta ideia que se realizou a World Youth and Student Conference (WYSC), no Centro de Congressos de Lisboa. Durante uma semana foram discutidas novas formas de viajar, novos destinos e, sobretudo, novos programas pensados para os estudantes, que cada vez mais procuram o enriquecimento cultural.

Entrada da exposição (Foto ESCS Magazine)

Agências de viagens de vários países decidiram marcar presença nesta feira destinada, sobretudo, às pessoas que estão dentro do negócio do turismo e que procuram expandir ainda mais as suas empresas. A ESCS Magazine foi até à WYSC perceber quais são as novas oportunidades que estão a surgir no mercado para os estudantes.

Enriquecer a educação em viagem

As viagens sempre foram vistas como uma forma de descontração; um modo de fugir à rotina e de visitar lugares diferentes do nosso ambiente. Mas esta visão está a evoluir. A descontração está a dar lugar à descoberta, e os lugares já não podem ser apenas mais uma bonita paisagem para as fotos: têm de contar histórias. Depois de vários anos a registar esta mesma tendência, a agência de viagens EduVoyage, que pertence à empresa ITL, decidiu apostar no mercado dos estudantes que procuram aprender e retirar algo mais de cada lugar que visitam. “Em todas as épocas assistimos a uma evolução da procura dos estudantes por programas relacionados com experiências que envolvam ciência, tecnologia, matemática, etc.”, explica Mehboob Rahman, especialista em viagens educacionais e representante da empresa ITL. “As pessoas cada vez mais viajam com um propósito, até mesmo quando vão com as famílias. As pessoas querem conviver com o resto do mundo enquanto fazem estas viagens. Os alunos aprendem para além dos limites das escolas tradicionais.  Eles aprendem num novo destino e com uma nova perspetiva, conhecendo novas pessoas, novas culturas. E essa é a melhor forma para aprender algo novo”,continua Mehboob.

Mehboob Rahman  (Foto ESCS Magazine)

A agência EduVoyage tem criado programas que cobrem várias áreas de aprendizagem para que os estudantes possam, durante as viagens, experienciar aquilo que pretendem fazer no futuro. Desde acampamentos espaciais a visitas históricas ou arqueológicas, a programas de voluntariado e até programas de natureza e vida selvagem, há toda uma vasta gama de aventuras à espera dos alunos. “Queremos contribuir para moldar o pensamento dos alunos enquanto estão nas escolas e universidades. É uma forma de os ajudar a decidir aquilo que pretendem fazer quando saírem da escola”, sublinha o representante da ITL.

(Foto ESCS Magazine)

Nos últimos anos assistiu-se a uma mudança radical neste modo de turismo. Mehboob Rahman mostra, através da sua experiência pessoal, como a geração millennials veio mudar o mercado: “Quando viajava, na altura da escola, há 15 anos, costumava ser uma coisa muito importante e rara. Agora os alunos viajam durante uma quinzena ou até um mês. Ficam longe dos pais para fazer expedições e visitas culturais e demonstram que realmente querem estar ali a explorar aqueles novos lugares.” A mudança, explica Mehboob, está principalmente relacionada com a evolução das companhias aéreas: “As companhias de baixo custo fizeram com que as pessoas pudessem viajar de qualquer lado e a qualquer altura. Além de que, onde quer que nos encontremos, existe sempre alguém disposto a ajudar-nos no que for preciso.” 

Novos destinos a explorar

O mundo tornou-se pequeno para os estudantes e já não há lugares impossíveis de explorar. Entre os destinos mais procurados na agência EduVoyage encontra-se a Islândia, o Quénia – onde se aprende sobre a conservação da natureza – e o Sul da Ásia, que proporciona estadias ricas histórica e culturalmente. Entre estes destinos encontra-se o Dubai. Esta cidade, localizada nos Emirados Árabes Unidos e conhecida mundialmente pela sua inovação, vai voltar a surpreender no próximo ano, altura em que vai dar vida à Expo 2020.

O evento, com uma duração de seis meses, vai contar com a participação de 191 países. Khaled Jadallah, senior adviser da Expo 2020, explica de que forma o evento pretende surpreender: “O tema é conectar mentes construindo o futuro. Vai ser possível encontrar a melhor coisa que o ser humano tem para oferecer ao mundo na próxima década. Há muitos objetivos diferentes, mas estamos a trabalhar em três temas diferentes que achamos que podem melhorar a conexão mundial. Eles são a sustentabilidade, a mobilidade e a oportunidade.” Para cada tema são apresentados projetos inovadores e únicos no mundo. “Teremos o primeiro edifício totalmente sustentável, capaz de satisfazer todas as necessidades. Este edifício pode até ser colocado no meio do deserto e que continuará a produzir a sua própria água e eletricidade. E podemos viver nele. A outra área é a mobilidade. Hoje o mundo está a tornar-se uma aldeia global. É preciso mover ideias e pessoas de forma mais eficiente e produtiva. O terceiro elemento é a oportunidade e o empreendedorismo. Procurar descobrir como é que podemos construir um futuro melhor, como incorporar as ideias das gerações mais jovens.”

Khaled Jadallah (Foto ESCS Magazine)

A Expo 2020 é também dirigida aos estudantes. Cada país vai poder mostrar o melhor que tem para oferecer em todas as diferentes áreas. “O Dubai é um lugar incrível para adquirir conhecimento, criatividade e para aprender a pensar de forma inovadora. A cidade é conhecida por tornar o impossível no possível. Portanto, a Expo vai ser uma oportunidade de ver algo único. Quer se seja um empreendedor, um engenheiro ou um arquiteto, por exemplo, há sempre muito para ver e aprender na Expo 2020”,afirma  Khaled Jadallah. “Quanto aos alunos, estes podem aproveitar os programas de três dias e interagir com os especialistas de cada área, ver que tipo de ações foram realizadas e que ferramentas foram usadas. É uma experiência muito enriquecedora”, completaMehboob Rahman.

Banca da Expo 2020 (Foto ESCS Magazine)

Entramos agora em contagem decrescente para a abertura da Expo 2020, que está prevista acontecer a 20 de outubro do próximo ano. A feira está aberta a qualquer curioso e promete ser “o maior espetáculo do mundo”. Para conhecer melhor a Expo 2020 e explorar todas as dimensões que a mesma abrange, pode consultar o site: https://www.expo2020dubai.com/.

Artigo revisto por Mariana Coelho

Artigos recentes

Crítica a The Politician

A descrição “comédia dramática” nunca havia sido tão bem aplicada antes. The Politician, uma das mais recentes apostas da Netflix, traz fortes emoções, para além

Ler mais »

te·sou·ro

(latim thesaurus, -i) substantivo masculino 1. Grande quantidade de ouro, prata, coisas preciosas, posta em reserva. 2. Lugar onde se guardam esses objetos (tipicamente escondido)

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *