Agenda Cultural Julho 2017

Entre as nuvens de exames, recursos e um mês de Maio exaustivo surge, como um raio de Sol, Julho.

Neste mês espera-nos calor, tempo livre, festivais de Verão, mas também oportunidades de cultivar o nosso lado mais cultural.

Se já partiste em viagem para umas férias nacionais, vais gostar de saber que de Norte a Sul, Portugal volta a ser um museu aberto a partir de 2 de julho com entradas gratuitas todos os domingos até às 14h00.

Já por Lisboa também se viaja: o primeiro destino é “O mundo fantástico de Paula Rego” no Centro Comercial Colombo, inaugurado dia 27 de junho e patente até 27 de setembro. A exposição conta com 59 obras da controversa artista portuguesa, impedindo que a indiferença impere entre aqueles que hão-de passar por ali. Pinturas e litografias que atravessam diversas realidades e épocas chegam para admiradores e transeuntes, a não perder.

Outra realidade que vem para ficar, com sotaque francês, é a exposição de Philippe Pousset: Se sentir pousser des ailles, ou em português “Sinto que me estão a nascer asas”. Nascem asas da madeira, virtuosamente em obras que se fundem entre mobiliário e arte. Atreve -te a ganhar asas na galeria Passevite.

Mantendo o roteiro europeu, o Teatro Praga é anfitrião de Acreção, um ciclo de performances que de 5 a 9 de julho vão dar destaque a figuras das artes performativas que marcaram a história e o desenvolvimento da companhia.

Um local bastante pitoresco para os turistas é a Casa da Guia em Cascais, exatamente no mesmo sítio onde podemos até dia 6 de Julho a exposição “Arte sem Fronteiras”. A galeria Rodyner Gallery reúne uma coletânea de 30 obras de artistas brasileiros na costa portuguesa.

Na proximidade há também a possibilidade de visitar a exposição de Renato Rodyner na galeria do Casino Estoril “ A revolução dos beijos”. Numa celebração a algo que une a arte e o amor, a empatia, alegria e pacificação.

Para terminar, nesta época que é de viagens, pontos de partida e metas, a Galeria Carpe Diem tem em exposição os trabalhos candidatos ao Concurso – Prémio Nacional de Arte Jovem 2017. Os finalistas são o sangue fresco da Arte contemporânea portuguesa, provenientes da ESAD, FBAUL e Mausmaus. Durante o mês de julho temos a oportunidade de conhecer o melhor do panorama nacional artístico e simultaneamente fomentar o seu espírito crítico.

Julho é viajar, passear, rever o antigo, ver o novo. Nesta agenda cultural, desafiamos-te a isso mesmo! Aproveita as tuas férias.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *