Faixa a Faixa – “Voicenotes” de Charlie Puth

Foi a partir de 2015, com “See You Again”, que Charlie Puth chegou às luzes da ribalta. Compositor de músicas para vários artistas como Maroon 5, Jason Derulo e Liam Payne, este artista, de simplesmente 26 anos, lançou o seu segundo álbum de carreira, “Voicenotes”.

Neste álbum – que Charlie Puth gravou inteiramente com o seu “pequeno equipamento Pro Tools com um teclado MIDI e um microfone” – o cantor transforma-se, assim, num artista mais caseiro.

Resultado de imagem para charlie puth voicenotes

Nas 13 faixas que preenchem este álbum, Charlie aborda o seu sucesso e a sua vida amorosa de uma maneira explícita.

 

  1. “The Way I Am”

 

Nesta música, a guitarra elétrica acaba por dar um toque especial. Charlie pretende, a partir dela, transmitir a mensagem de que a sua música no geral é quem o define e que não se importa com as opiniões negativas ou positivas de quem as ouve, este prestes simplesmente a ser verdadeiro consigo mesmo e ser tal como é.

 

  1. “Attention”

Esta música foi o single escolhido para dar entrada a esta nova etapa da carreira de Charlie Puth. Com a utilização de um baixo, a música torna-se cada vez mais cativante. Lançado a 24 de abril do ano passado, surgiram logo rumores de que seria sobre o seu caso com Selena Gomez, dando lugar a um pop ainda mais amoroso.

 

  1. “LA Girls”

Com uma diminuição de ritmo, esta música fala, obviamente, sobre um amor passado, mas este apercebe-se ao longo da música que o seu verdadeiro amor está no lugar onde já sofreu imenso – Los Angeles.

 

  1. “How Long”

Charlie Puth já afirmou que esta música é uma continuação da “Attention”. Em termos de melodia, esta música apresenta assim um ritmo mais funk, mostrando o alcance vocal do artista. Curiosamente, esta música foi criada e pensada num autocarro de turismo usando simplesmente um computador portátil.

 

  1. “Done For Me” feat. Kehlani

O novo single de “Voicenotes” apresenta assim umas vibes dos anos 80, utilizando de novo uma influência funk e R&B. Esta música amorosa resulta muito bem devido ao encaixe perfeito das vozes de Charlie e Kehlani.

 

  1.    “Patient”  

A primeira balada deste segundo álbum torna-se num pedido de desculpas a um amor passado. Ritmo mais lento, mas através dessa lentidão e da letra, Charlie demonstra-se arrependido daquilo que fez tentando ao máximo o perdão da pessoa em questão.

 

  1. “If You Leave Me Now” feat. Boyz II Men

Esta balada torna-se única neste álbum devido ao foco que tem nos vocais de Charlie Puth e de Boyz II. Com esta música, Charlie pretende implorar à pessoa que ama para que nunca o deixe, pois ele só quer dar o seu melhor.

 

  1.    “BOY”

Esta música poderá ser a música mais chocante do álbum inteiro. Charlie tenta expressar a sua tristeza por ter sido abandonado por uma mulher, neste caso mais velha que ele. A música apresenta um ambiente de jazz, transmitindo uns ares dos anos 80.

 

  1.   “Slow It Down”

Percebeu-se nesta música a influência que o funk (mais propriamente dos anos 80) teve, e desta vez podemos ver, ao contrário da maioria das músicas, que quem está a partir o coração das pessoas, é Charlie Puth, visto que a letra indica que este não quer que uma pessoa fique com esperanças que estes tenham algo para além de uma amizade.

 

  1.    “Change” feat. James Taylor

Charlie afirmou numa entrevista que esta seria, e é, a música mais importante que ele já escreveu em toda a sua carreira. Este aproveita a sua letra para pedir que as pessoas mudem para que as suas vidas corram melhor e para que sejam mais felizes.

 

  1.   “Somebody Told Me”

A música preferida dos fãs, transmite a mensagem de que este finalmente percebeu que a pessoa que ele tanto ama, ou tanto amava, não o ama como ele queria. A música torna-se diferente pois poderia ter sido uma balada comovente, mas, invés disso, acabou por se tornar numa música viciante para toda a gente que a ouve.

 

  1.    “Empty Cups”

Provavelmente um dos próximos singles, devido à sua batida “comercial”, onde Charlie tenta a partir desta música demonstrar o seu lado mais sedutor.

 

  1.   “Though It All”

Por fim, o álbum acaba com uma balada feita num piano, levando Charlie Puth a fazer uma retrospetiva sobre o seu passado e sobre as experiências que este passou, cantando toda a sua mágoa e dificuldades que já enfrentou e que ainda enfrenta. Esta música acaba perfeitamente este segundo álbum do cantor pois deu para perceber a viagem que este programou desde o início até ao fim do álbum.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *