Atualidade

15 de outubro: o pior dia de incêndios em 2017

300 fogos florestais num só dia. Segundo a Proteção Civil, este 15 de outubro foi o pior dia em matéria de incêndios.

As altas temperaturas do início do outono deste ano já apresentam graves consequências. Em declarações ao Expresso, Patrícia Gaspar, a adjunta de operações nacional da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), afirma que já se ultrapassou “os 303 incêndios desde a meia-noite”, sendo que às 17:30h todos os meios necessários para o combate às chamas estavam no terreno.

Todos os distritos do país se encontram em alerta vermelho. No entanto, destacam-se treze situações que já foram consideradas “de importância elevada”. Monção, Viana do Castelo, Seia, Vale de Cambra, Lousã, Sertã, Arganil e Coimbra são os casos mais preocupantes.

Cerca de 1938 operacionais, divididos em 410 equipas dos corpos de bombeiros, estão envolvidos nas operações. Patrícia Gaspar sublinha ainda que “todos os meios disponíveis no país estão empenhados no combate aos incêndios, na vigilância e no rescaldo”.

As consequências destes incêndios não são, por enquanto, graves- 17 bombeiros e seis civis ficaram feridos sem gravidade. Além disso, durante o dia várias casas foram evacuadas- na Sertã foram retiradas 30 pessoas de casa.

Apesar de as temperaturas irem diminuir esta segunda-feira, a porta-voz da Proteção Civil garante tolerância zero para o uso de qualquer fogo próximo de florestas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *