7 dicas para descobrires e criares o teu próprio estilo

Descobrir o estilo pode ser complicado para muitas pessoas. Cultivar uma aparência que pode funcionar durante anos é um verdadeiro desafio. Mas, se estás à procura de saber como é que o estilo se pode tornar parte da tua identidade, aproveita, faz uma pausa, e descobre as dicas que temos para ti!

  1. Vamos começar com uma limpeza

Deves começar por perceber o que tens dentro do roupeiro. De seguida, divide a tua roupa em três montes: o que eu quero, o que não quero, mas posso doar, e o que já está estragado e tem mesmo de ir para o lixo.

Foto: Becca McHaffie/Unsplash

Para esta escolha, deves:

 – Ficar só com aquilo que usas;

 – Em relação às peças de festa, guardar só aquelas que não passam de moda;

 – Não guardar peças que estejam em mau estado;

 – Guardar as peças que tenhas usado pelo menos duas vezes no último ano;

 – Guardar as peças sentimentais, das quais te vais arrepender se deitares fora.

Por fim, já com toda a roupa escolhida, consegues ter uma visão mais abrangente do teu roupeiro e irás conseguir produzir looks de que gostas com mais facilidade.

  1. Quem eu sou e como sou…

É importante que o nosso estilo exprima aquilo que somos. Para isso, temos de usar peças que nos façam sentir confortáveis. Assim sendo, é importante teres em conta duas coisas:

Fonte: The financial express

 – Cuidado na hora de ir às compras: Quando não sabemos muito bem aquilo de que gostamos, acabamos por comprar de tudo um pouco. E isso é mau porquê? Porque estamos a gastar dinheiro em peças com as quais não vamos gostar de nos ver ou de difícil conjugação. Assim, presta atenção na hora de comprar. Investe naquilo de que realmente gostas e que te imaginas a usar em mais do que uma situação.

 – O que funciona para mim: Existem peças de roupa que parecem ter nascido para nós. Eu, por exemplo, não me imagino sem saias ou sandálias de salto alto. Aquilo que deves ter em consideração neste ponto é que tu podes comprar roupas que não fazem parte do teu estilo habitual, mas deves sempre pensar se os itens que usas diariamente vão poder ser conjugados com os que compraste.

  1. Espelho meu, espelho meu

Mais do que andarmos bem vestidos, é importante sentirmo-nos confortáveis com o que estamos a usar, por isso, antes de saíres de casa, olha-te sempre ao espelho. Se alguma coisa te parecer a mais, ou se não te estiveres a sentir bem, retira-a. É importante não teres dúvidas. Uma atitude convincente é meio caminho andado para teres um estilo que transmita aquilo que és.

Para além disso, é importante teres em conta que não deves usar roupa com a qual não te sintas confortável, como umas calças tão apertadas que impedem a respiração, ou uma malha que pica. Estas peças incómodas vão notar-se durante o dia e ter estilo é estares bem na tua pele.

  1. O básico, a qualidade e a tendência

Por mais que o nosso estilo tenda a ser o mais original possível, cheio de cores e padrões, é importante incluir as peças básicas. Estas passam pela camisa branca, o blazer preto, os tops de alças finas (em branco e preto), o trench coat, os sapatos de salto alto preto, os sapatos Oxford, os ténis brancos, as calças pretas, a t-shirt branca, o sobretudo e uma boa carteira e/ou mala de tamanho grande.

Fonte: Eu total

Estas peças vão ser o grande aliado na construção e no equilíbrio de um look, pois são extremamente versáteis e fáceis de conjugar. Estes básicos de qualidade nunca passam de moda e servem de base para formar combinações e encontrares o teu estilo pessoal. Só depois vêm as tendências, mas cuidado! A sua duração no mundo da moda é pequena e não vais querer gastar muito dinheiro em algo que só irás usar durante três ou quatro meses.

O segredo deste ponto está em focares-te em roupas de que realmente gostas e com as quais te identificas. Não vale a pena insistir numa peça que, apesar de estar na moda, não tem nada que ver contigo.

  1. Cores e padrões

Além de pensares nas silhuetas que melhor te assentam, deves também ter em conta as cores e os padrões que a peça contém. Em relação às cores, o contraste com o tom de pele é importante, mas também podes ir pela cor do cabelo ou dos olhos. Muitas das nossas caraterísticas corporais podem ser conjugadas com a roupa. Uma dica: um batom forte ajuda bastante a fazer com que os tons pareçam mais fáceis de usar.

Em relação aos padrões, aquilo que deves ter em conta é a sua conjugação.

Fonte: Pinterest
  1. Se não gosto, não uso

Este é um ponto central e que deves ter sempre em mente. Não uses roupa da qual não gostas. Antes de comprares ou de vestires algo porque está na moda ou porque é um item de designer, por exemplo, lembra-te de que não o deves incluir no teu guarda roupa só porque sim. Usa apenas coisas com as quais gostas de te ver e que te façam sentir bem.

  1. A minha imagem de marca é…

Uma imagem de marca é algo que se vai construindo e que pode durar anos. Por isso, é importante que te foques em coisas das quais gostas e que realmente usas. É importante teres alguma coisa que defina o teu estilo e que te diferencie. Eu, por exemplo, tenho uma grande coleção de saias, mas há imensas figuras públicas que veem nos acessórios uma maneira de marcar a sua personalidade. Podes ver isso em casos como Caroline Issa e o batom vermelho, ou Anna Wintour e os óculos de sol.

Para além disso, deves ter em conta que o segredo está na naturalidade e na maneira como os usas. Inclui a tua personalidade no teu estilo e vais conseguir obter o look perfeito.

Descobrir qual é o teu estilo pode parecer uma tarefa complicada, mas garanto-te que não é bem assim. É só pensares naquilo de que gostas e usares apenas as peças com as quais te sentes bem. Não te preocupes se não tiveres um estilo super definido. No fundo, o importante é sentires-te bem em frente ao espelho!

Artigo corrigido por: Ângela Cardoso

Foto de capa – Fonte: dudaaccioly

Artigos recentes

Era uma vez

Versão em forma de tributo de uma Hollywood em transição da sua fase clássica para uma nova era mais escura. O “nono” de Tarantino não

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *