Literatura

A Palavra: o princípio de tudo

Se te interessas pela arte construída através da palavra, nas suas diferentes formas, este artigo é para ti. A associação cultural A Palavra dedica-se a iniciativas desde a declamação ao Hip Hop, através de vários tipos de espetáculos e materiais multimédia. Em entrevista à ESCS Magazine, Alexandre Cortez, CEO da Associação A Palavra começou por partilhar o que é realmente A Palavra

 A Palavra em si não é propriamente uma arte, mas uma ferramenta de comunicação. Dela derivam a fala, a língua e a linguagem, também designadas por ‘tríade da comunicação’. Enquanto ‘Logos’ criativo, a Palavra assume-se como ferramenta para diversas formas de expressão artística. Lembremo-nos que no princípio de tudo está a palavra ou como citado no Velho Testamento: ‘No princípio era o verbo’ (verbum em latim, ou logos em grego). A palavra surge então como razão e conhecimento.”

A associação dá-nos uma nova visão sobre este tema, dedicando-se à Palavra além daquilo que encontramos nos livros e conectando-a à música e às artes visuais através de diversos eventos. Por isso, “A Palavra surge da necessidade de haver uma estrutura inteiramente dedicada a este segmento das atividades e práticas culturais no nosso país”, cruzando-a “com outras disciplinas artísticas”, afirma Alexandre Cortez.

O CEO da Associação A Palavra também afirma que a ideia de ligar a arte das palavras a outras áreas surgiu “precisamente por ser uma área artística pouco valorizada e sem grande expressão no contexto das artes em Portugal.”

Áreas de atuação d´A Palavra

  • Agenciamento de artistas que se distingam na área de spoken word e da palavra dita;
  • Consultoria, criação e produção de eventos;
  • Ações de intervenção social;
  • Criação, edição e comercialização de materiais relacionados com a palavra dita, escrita e performada.

Projetos

Spoken Word

Começando pelo “Spoken Word”, a associação pretende representar artistas nas áreas da declamação, do rap e do songwriting (cantautores) e, de momento, destacam-se:

  • A Lisbon Poetry Orchestra (LPO), que é um “coletivo multidisciplinar formado por músicos que convidam outros artistas” e que interpretam a palavra dita. Pretende divulgar conteúdos em formato físico e digital, para além dos espetáculos. O seu próximo trabalho incide sobre poetas surrealistas.
  • A Poetry Ensemble, que está relacionada com a Lisbon Poetry Orchestra, mas que realiza espetáculos dedicados a temas específicos, como, por exemplo, um autor.
  • Os Fabricantes de Pegadas, que relacionam a música, a palavra escrita, dita e performada. Os seus espetáculos contam também com uma parte de “microfone aberto ao público” (mediante inscrição prévia).

Poetas e Dizedores

No que diz respeito às pessoas que se interessem pela palavra dita e escrita, esta associação promove poetas e declamadores contemporâneos. Para aqueles que possuem a capacidade de nos fazer imaginar um novo mundo através do seu talento para a palavra dita e/ou escrita, este é o lugar ideal.

YO – Youth Orchestra

A Youth Orchestra integra jovens entre os 12 e os 16 anos e possibilita a sua formação na música e na palavra dita. Trata-se de um projeto inovador que pretende situar-se entre a Spoken Word e o rap/hip hop. A formação poderá também incluir um DJ e combinar “um modelo ‘pop’ mais canónico com alguns instrumentos de orquestra”, como revela a página da Internet sobre o assunto.

Devido à atual situação de pandemia, o início das atividades foi adiado para o terceiro trimestre deste ano.

Editora Cidade Nua

A Cidade Nua é a editora oficial d´A Palavra e, inicialmente, pretende editar CD que integrem livros com texto e ilustração, sendo que os autores serão posteriormente conhecidos durante um festival que decorrerá, em princípio, em junho de 2022.

Os projetos são destinados a “públicos transversais e ecléticos”, sendo que os jovens são “o principal objetivo para valorizar a escrita, a leitura e as múltiplas formas de expressão que têm na Palavra a sua essência.”

Alexandre Cortez sublinha ainda que “as ideias e os projetos estão a ser muito bem recebidos, pois, de certa forma, preenchem uma lacuna existente”.

Eventos

Além dos projetos referidos, A Palavra pretende divulgar eventos, concursos e sugestões.

 “A associação procura desenvolver tipologias de eventos pouco convencionais que possam sugerir novas formas de expressão artística que com a palavra se relacionem”, acrescenta o CEO.

No que diz respeito aos eventos, destaca-se o MAP – Mostra de Artes da Palavra. Trata-se de um festival com data marcada para o período entre 9 a 13 de junho, em Oeiras, apoiado pela Câmara Municipal local. O concelho candidata-se a Capital Europeia da Cultura de 2027 (Capital da Poesia e das Culturas da Língua Portuguesa). O MAP pretende incluir vários tipos de eventos, como workshops, O Café dos Poetas, o Poetry Bus, espetáculos, etc., incluído a Palavra nas suas diferentes áreas. As informações referentes a estes eventos estão disponíveis no site: https://mapoeiras.com/eventos/, onde a programação se encontra em constante atualização. É importante realçar que, embora o festival (presencial) seja só em junho, estão a decorrer atividades online, como é possível verificar nos sites da associação (apalavra.pt) e do MAP (mapoeiras.com) e nas redes sociais: Instagram, Facebook e LinkedIn

A Vida Secreta das Palavras

Relativamente à vertente dos concursos, já foram anunciados os vencedores de “A Vida Secreta das Palavras”. Este concurso, com várias fases, permite unir fotografia, música e poesia/escrita. A associação pretende formar uma exposição com 50 fotografias que “retratem a ideia de COMUNIDADE, no seu mais amplo significado”, entre 9 e 13 de junho. Na fase seguinte, foram escolhidas dez fotografias e enviadas a poetas e escritores. Estes conectam as artes da fotografia e da escrita. Posteriormente, as fotografias e textos/poemas são enviados para os músicos que compõem as músicas. No dia 12 de junho, haverá um espetáculo com todo o material.

Café dos Poetas

Através do MAP, são também promovidas dez sessões de poesia e música, com a presença do anfitrião Nuno Miguel Guedes. As sessões serão transmitidas em direto, nas redes sociais. 

Poetry Bus

A partir do dia 1 de maio, irá começar a circular por Oeiras o Poetry Bus. Esta iniciativa pretende levar espetáculos de música e poesia a vários locais como o Jardim de Algés e a Praia da Torre. 

Workshops

Em junho terão lugar workshops dedicados a várias faixas etárias. Existem, por exemplo, os workshops de escrita de letras para música e o de poesia gráfica (destinado a crianças entre os 7 e os 12 anos). 

Para concluir, convido-te a assistir a, pelo menos, um destes eventos e a divulgá-los entre amigos e familiares. O contacto com a arte torna-se ainda mais importante na situação em que nos encontramos, contribuindo para a nossa própria saúde mental, para além de todas as suas outras vertentes. 

Fonte da Imagem de Capa: Marketeer

Artigo revisto por Constança Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *