China promete autonomia de Hong Kong

O Presidente chinês garantiu que o princípio “um país, dois sistemas”, relativo às regiões de Macau e Hong Kong, se vai manter. Xi Jinping discursou na segunda-feira em Pequim e prometeu o respeito à autonomia. Estas declarações surgem após os confrontos entre a polícia e os manifestantes pró-democracia em Hong Kong no fim de semana.

O chefe de Estado chinês garantiu que a autonomia legislativa, judicial, e executiva da região administrativa de Hong Kong será mantida. Xi Jinping discursou em Pequim na véspera das comemorações dos 70 anos da República Popular da China, onde prometeu respeitar o princípio “um país, dois sistemas”, instituído em 1997.

“Continuaremos a respeitar plena e sinceramente (…) o alto grau de autonomia” da região e “agiremos em estrita conformidade com a Constituição [chinesa] e a Lei Básica [de Hong Kong]”, disse o presidente.

A palavras de Xi Jinping surgem durante um grande período de tensão política em Hong Kong, e após violentas manifestações em zonas populosas da região no domingo. Segundo a polícia de da antiga colónia britânica, os manifestantes também terão planeado protestos para o dia da celebração do 70º aniversário da República Popular da China, na terça feira.

A polícia alertou para a situação “muito perigosa” no dia das comemorações, com a tensão a aumentar na região e a violência dos últimos protestos.

Hong Kong está mergulhada numa crise política desde junho, com protestos violentos quase diariamente. Os manifestantes pró-democracia começaram por protestar a lei da extradição, mas, com a retirada das emendas à lei, exigem agora uma resposta a outras reivindicações. Entre elas estão novas eleições para o parlamento e para o cargo de chefe de governo, e a libertação dos manifestantes detidos.

                                                                Artigo revisto por Mariana Plácido

Artigos recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *