Atualidade,  Informação

Coligação à procura de estabilidade junto do PS

O acordo governamental entre PSD e CDS-PP foi feito esta manhã, mas a preocupação com a estabilidade governamental dos próximos quatro anos mantém-se. António Costa foi convidado pelos líderes da coligação para uma reunião de consenso sobre a governação. O líder socialista reúne-se ainda nos próximos dias com CDU e BE.

No rescaldo das eleições legislativas de domingo PSD e CDS têm agora uma série de decisões a tomar. A assinatura do acordo de Governo foi realizada na manhã desta quarta-feira, onde Passos Coelho pediu aos partidos políticos que ponham de lado as diferenças políticas, em especial o PS, que recebeu já o convite para uma reunião que se espera que aconteça “ainda esta semana”, como afirmou o líder do PSD.

Num cenário sem maioria absoluta, os socialistas continuam a ser fundamentais para a governação da coligação. A responsabilidade europeia do PS é um dos pontos que parece jogar a favor para o possível entendimento dos dois partidos que, entre outras questões, têm em mãos o Orçamento do Estado.

Do lado do CDS, Paulo Portas voltou a sublinhar a vontade de governar até ao fim da legislatura (quatro anos) e fez das palavras estabilidade, compromisso e crescimento desejos para um futuro que requer, no entanto, “prudência orçamental”, como afirmou o próprio.

Na declaração da noite passada ao país, o Presidente da República, Cavaco Silva, tinha já pedido aos partidos políticos que elegeram deputados à AR uma abertura “para um compromisso que, com sentido de responsabilidade, assegure uma solução governativa consistente.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *