Atualidade,  Informação

Coreia do Norte poderá ter voltado aos testes nucleares

Coreia do Norte diz ter explodido a bomba de hidrogénio que possui. A dúvida paira no ar e os agentes internacionais põem mesmo em causa a veracidade destas informações.

A notícia marca a primeira quarta-feira de 2016: a Coreia do Norte veio a público revelar que fez explodir a sua bomba de hidrogénio. Até ao momento os dados que existem não são suficientes para provar a veracidade dos factos, uma vez que teriam de se verificar danos muito maiores devido ao carácter destruidor da bomba.

Por confirmar está também a ocorrência de um sismo artificial de 5.1 pontos na escala de Richter, nas proximidades de Punggye-ri, zona de testes nucleares utilizada pelo regime.

Desde 2013 foram postos em prática três testes nucleares, de fraca intensidade, mas poderemos estar perante o quarto, se as suspeitas se confirmarem nas próximas semanas. Estes dados poderão sugerir o aumento da capacidade bélica de um dos regimes mais fechados do mundo.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas reuniu-se ainda na tarde desta quarta feira, a pedido dos Estados Unidos da América e do Japão. A China, um elemento fundamental e próximo nas relações com o regime norte coreano, negou saber qualquer informação sobre os acontecimentos que se desenrolaram. Países como a França e o Reino Unido apelam ao aumento de sanções, as quais foram, muitas vezes, agravadas devido ao incumprimento das medidas por parte da Coreia.

Afinal, o que é uma bomba de hidrogénio?
A bomba que o regime do líder Kim Jong-un tem vindo a testar trata-se de uma poderosa arma, lançada de um míssil, e com um alcance muito elevado, equivalente ao poder de várias bombas atómicas.

O primeiro teste, realizado pela Coreia do Norte em 2006, colocou o país na lista dos poucos países com armas de destruição maciça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *