Música

E se pudesses ouvir o novo álbum do YUNGBLUD antes do lançamento?

A verdade é que podes! Foi exatamente isso que a ESCS Magazine fez.

Fonte: YUNGBLUD via Twitter

YUNGBLUD, nome artístico de Dominic Richard Harrison (também frequentemente abreviado para Dom), lança no próximo dia 4 de Dezembro o seu segundo álbum de estúdio, “Weird!”. O jovem em ascensão, nascido e criado em Doncaster, no norte de Inglaterra, começou a sua carreira em 2017 e tem dado cartas na indústria musical – num registo rock alternativo com influências de outros géneros musicais, como punk ou até mesmo hip-hop. Conhecido pelo cariz interventivo dos seus primeiros trabalhos, Dominic apresenta o novo álbum como um processo de autodescoberta e não tanto como uma projeção da revolta para com o Mundo que sentia na era “21st Century Liability”.

A situação em que vivemos obrigou ao cancelamento de diversas tours e YUNGBLUD juntou-se à lista de artistas com planos cancelados. No entanto, isso não o parou e, após várias livestreams no seu canal de YouTube, chegou até nós “THE WEIRD TIME OF LIFE VIRTUAL TOUR”. Com 16 datas e artistas de abertura, esta tour não passa por Portugal, mas não há problema! Tal como nos concertos ao vivo, é completamente legítimo pessoas de diferentes países marcarem presença em datas que não a do seu próprio país. Originalmente apontado para dia 13 de Novembro, o lançamento de “Weird!” teve de ser adiado para 4 de Dezembro – o que fez com que estes concertos virtuais se tornassem numa oportunidade única de ouvir algumas músicas do álbum em primeira mão!

YUNGBLUD via Twitter

Na nossa viagem digital até Berlim, fomos presenteados com um concerto que nos causou um misto de emoções.

Fonte: Moment House e Joana Salvada

Abertura

Foi a banda WARGASM (UK) quem deu início ao espetáculo com 10 minutos cheios de nu-metal, punk e imensa adrenalina! Apresentaram os temas “Post Modern Rhapsody”, “God of War” e “Lapdance”.

Seguiu-se ainda mais uma artista de abertura, desta vez “Royal & The Serpent”. Numa onda mais calma, esta voz feminina do mundo indie-pop apresentou-nos, também, uma pequena atuação com algumas das suas faixas como “Choke”, “Warn You” e “Overwhelmed”, num ambiente praticamente saído do rolo de uma câmara analógica.

Fonte: Moment House e Joana Salvada

YUNGBLUD entra em cena

Foi o intervalo de 2 minutos que nos ajudou a recuperar daquilo a que tínhamos acabado de assistir e, ao mesmo tempo, nos preparou para o que estava para vir.

Tudo começa com a música que deu o título ao álbum. “Weird!” foi o primeiro single lançado pelo artista em 2020 e aquele que marcou esta nova era de otimismo na sua carreira. Foi um começo perfeito para nos tirar do aborrecimento constante que sentimos confinados em casa.

Como alguém que aparenta gostar bastante de moda e de “brincar” com os seus outfits, o artista não desiludiu e apresentou-se com um look punk reforçado com pulseiras e um choker bem bicudos.

Sem tempo para pausas, seguiu-se “Ice Cream Man”. Um tema que faz parte da setlist do cantor desde o início da carreira, mas que só agora terá a sua versão estúdio graças ao facto de ser um dos temas favoritos dos fãs. Nem o próprio Dom resistiu a dar uns passinhos de dança!

YUNGBLUD durante o tema “weird!”.
Fonte: Moment House e Joana Salvada

De seguida, ouviu-se o famoso grito “THIS IS A SONG ABOUT A PERSON I LOVE!” e todos tínhamos noção de que a música seguinte seria “Strawberry Lipstick”, outro single previamente lançado como promoção do álbum. A atitude do artista em palco muda automaticamente e o mesmo traz ao de cima a rockstar que há dentro de si.

Prontos para mais uma mudança de mood? A introdução do tema seguinte contou com um pequeno discurso que nos revelou a história do mesmo. YUNGBLUD escreveu “Mars” após ter conhecido uma fã que lhe contou a sua história e as dificuldades de aceitação que sofreu ao assumir-se como transexual. O cantor fez-se acompanhar da sua guitarra para esta performance extremamente emocional.

Fonte: Moment House e Joana Salvada

“Cotton Candy”, também já conhecido pelos fãs, foi o single lançado mais recentemente e, com toda a certeza, uma das músicas mais catchy da discografia deste jovem. Por isso, não podia faltar neste miniconcerto! Depois de deixar a frase “I’m losing myself in you” a ecoar na nossa cabeça, Dom senta-se, pega de novo na sua guitarra e aproveita para dar mais umas palavras ao público. Revelou alguns maus momentos pelos quais passou no passado e frisou a importância que a fanbase assume na sua vida. Já nos presenteou com outras histórias sobre a sua relação com os fãs, mas “It’s Quiet in Beverly Hills” veio juntar-se ao grupo e esta foi a primeira vez que o público teve a oportunidade de a ouvir. A paixão nesta interpretação foi notável e deixou toda a audiência com o coração “quentinho”.               

Fonte: Moment House e Joana Salvada

Assim que a música acabou, ouviram-se de imediato os sons da bateria e da guitarra elétrica de forma imponente, como um aviso de que estava na hora do último tema do concerto. Termina com mais uma música nunca antes ouvida: “Teresa”. Sentado ao piano, canta aquilo que parece uma balada, no entanto, não tardou a levantar-se e tanto a bateria como a guitarra elétrica voltaram. Pelo feedback deixado nos comentários, este single revelou-se, de forma unânime, o preferido dos fãs.  Desde a delicadeza do início, passando pela (excelente) produção ao longo do show e terminando com exímias harmonias – podemos afirmar que assistimos a um espectáculo brilhante.

YUNGBLUD durante o tema “Teresa”
Fonte: Moment House e Joana Salvada

Certamente, todos aqueles que assistiram ao concerto ficaram com vontade de ouvir mais temas do novo álbum – até porque, sejamos sinceros, nós também ficámos. Aguardamos ansiosamente pelo seu lançamento, dia 4 de Dezembro. Se não conseguires esperar mais, ainda podes conseguir bilhetes para esta tour digital!

Atuação de YUNGBLUD nos MTV EMA 2020, “Cotton Candy” e “Strawberry Lipstick”
Fonte: MTV via Youtube

Artigo por: Joana Salvada

Artigo revisto por Bruna Gonçalves

Avatar

A Joana sempre teve um olho na música. Desde aulas no conservatório a aprender instrumentos, como baixo, ao YouTube. Não é capaz de estar uma hora sem abrir o Spotify e carregar no play de qualquer playlist de Nu Metal. Bastante ambiciosa, aspira exercer como produtora musical, estando a licenciar-se em Publicidade e Marketing na ESCS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *