Made In ESCS

Especial Aniversário ESCS FM

28 de Outubro, o dia em que os microfones foram trocados pelas velas.

28 de Outubro de 2010, o dia em que “a escola dentro de uma Escola” ganhou voz e viu nascer o “projecto para a vida” de muitos alunos.

Quatro anos depois da primeira emissão, o nervosismo ainda continua mas as caras são outras. O Lusco-Fusco quis celebrar esta data especial e “A Voz Que Tu Conheces” trocou o estúdio pelo foyer do piso -1, celebrando com todos. Porque afinal a ESCS FM é de todos.

O dia contava com muitas surpresas, porque só se celebra o 4º aniversário uma vez na vida, e não podia ser sem a companhia de todos aqueles que deram/emprestaram a voz a este projecto. Contaram com a presença dos primeiros directores-gerais, de saudosas mensagens de felicitações dos primeiros membros até aos próprios professores que auxiliaram este projecto, assumindo o pivot dos noticiários sem qualquer medo de errar porque, afinal, é suposto que isto aconteça para que se possa aprender.

Os restantes núcleos também quiseram participar nesta celebração, fazendo a cobertura fotográfica (número f) e multimédia (nAV). A escstunis também quis presentear a ESCS FM, cantando os parabéns da maneira contagiante que tem vindo a habituar os presentes.

O dia foi longo e foi ao soprar as velas que se percebeu a importância do número quatro. Afinal, são quatro anos de aprendizagem, de erros, de evolução e de experiências que se levam para a vida. Parabéns, ESCS FM!

Foto 2

 

Quatro anos a aprender na ESCS FM

A ESCS FM festejou o seu quarto aniversário da melhor maneira: a aprender. Para isso, preparou uma sessão para o último dia de festa, trazendo três pessoas que trabalham actualmente em estações de rádio.

Foto 1

André Santos, que trabalha na Antena 3 e produz o programa do Fernando Alvim, deixou, via áudio, uma mensagem a quem quer trabalhar em rádio: “O mercado de trabalho está muito mau. Ganha-se muito mal”, mas “ser diferenciador e criar contactos” vai ajudar a que não sejamos “apenas mais um licenciado”.

À ESCS FM, André também deixou a sua mensagem: “A ESCS FM é um projecto que não deve morrer. Diferenciem-se, marquem a diferença”.

José Pedro Pereira, sonoplasta na RFM, também reforçou essa diferença que se deve marcar, mas, acima de tudo, realçou o amor que devemos ter à rádio. “Estou há 30 anos na rádio e sinto que só passou um ano. Isso diz o quanto gosto de fazer isto”. Amar esta “arte” é o segredo para ser bem-sucedido.

E este amor ninguém nos vai ensinar a ter. “A rádio sente-se, não se aprende”. Ninguém nos vai ensinar a amar a rádio. O que podemos aprender é a trabalhar em rádio, mas o amor tem de lá estar porque este não é um mundo fácil.

Aprender também é aquilo que marcará a diferença. E, como os oradores reconheceram, a ESCS FM dá “uma caixa de ferramentas muito boa. Aqui têm 55% de ferramentas”, as quais devemos aproveitar, mas não parar aí. Devemos “sujar as mãos”, fazer coisas novas sem ter medo de errar, porque só assim é que poderemos crescer e marcar a diferença.

Catarina Palma, locutora na Mega Hits, deixou conselhos a quem quer trabalhar nesta área: “Aproveitem os estágios. Gostem e mostrem esse gosto”. E lembrou ainda que “temos de dinamizar o que não é dinâmico. Eu sou os olhos das pessoas que me ouvem. Temos de agarrar nas coisas e torná-las interessantes.”

Fábio Vieira Fernandes, ex-escsiano e actualmente a trabalhar na comunicação da Antena 3, deixou o conselho que o levou até onde está: polivalência. “Vão experimentando muitas coisas, aproveitem para aprender.”

José Pereira deixou a esperança no ar. “Os sonhos realizam-se e vocês conseguem. Trabalhem”.

“A rádio não vai acabar. Isso não faz sentido. Só se o oxigénio também acabasse”, concluiu José Pereira. E a verdade é que a rádio é feita pelas pessoas e se não quisermos, ela não acaba. É como a ESCS FM: são os alunos, todos os dias, que fazem este núcleo, que o ajudam a crescer. São eles que a mantêm viva e é com eles que ela será melhor.

 

Reportagem elaborada por: Sílvia Carapeto e Bárbara Mota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *