Atualidade,  Informação

Estado Islâmico assume a responsabilidade pelo abatimento do avião russo que transportava 224 pessoas

Hoje de manhã, um avião russo com destino a San Petersburgo despenhou-se em Sinai. Iam 224 pessoas a bordo, incluindo 17 crianças. No entanto, segundo as autoridades egípcias, ninguém sobreviveu. Um ala pertencente ao autoproclamado Estado Islâmico publicou no twitter um post a reivindicar a responsabilidade pelo abate do avião.

O contacto com o avião pertencente à companhia russa MetroJet perdeu-se 23 minutos depois de o aparelho ter descolado. Inicialmente, as causas para o acidente foram associadas a uma possível falha mecânica. No entanto, o Estado islâmico assumiu ter a responsabilidade do acidente com o seguinte post na rede social twitter: “Os soldados do califado conseguiram abater, com sucesso, um avião russo no Sinai, que transportava mais de 220 cruzados russos. Foram todos mortos, graças a Deus”.

O atentado pode ser visto como uma represália pelos recentes atos intervencionistas da Rússia na Síria. Contudo, Maxim Sokolov, ministro dos Transportes russos, refuta esta informação: “Segundo os dados disponíveis, baseados em contactos de trabalho com a parte egípcia, a informação de que o avião foi derrubado não pode ser considerada verdadeira”, declarou.

A caixa Negra já foi encontrada mas a causa para esta tragédia ainda está a ser estudada pelas autoridades.

Vladimir Putin declara 1 de Novembro dia de luto nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *