Atualidade

Explosões em fábrica na Maia provocam cinco feridos

Várias explosões, seguidas de um incêndio, provocaram na manhã de quarta-feira dois feridos graves e três ligeiros na empresa AJ Monteiro na Maia, nas imediações do aeroporto Francisco Sá Carneiro.

Distância entre o local da explosão e o Aeroporto Francisco Sá Carneiro (TVI)

As causas do incidente ainda não foram apuradas, mas o vereador da Proteção Civil da Câmara Municipal da Maia afirmou que o armazém de lavagem de camiões de transportes químicos, situado na zona industrial da Maia, funcionava de “forma irregular” há alguns anos e que este será agora encerrado e alvo de um processo em tribunal.

Luís Simeiro, assessor da ANA – Aeroportos de Portugal, declarou que, apesar de o incidente “ter ocorrido muito perto do aeroporto e provocado uma nuvem de fumo bastante negra”, não perturbou o tráfico aéreo nem o acesso ao aeroporto Francisco Sá Carneiro.

As chamas do incêndio eram visíveis no Aeroporto Francisco Sá Carneiro

O incêndio provocou queimaduras em cinco pessoas, duas das quais estão em estado grave e foram transportadas para o Hospital de São João, no Porto.

Manuel Carvalho, comandante dos Bombeiros Voluntários da Maia, garantiu que “não existe perigo para a população nem para a fábrica vizinha”. No local estiveram oito corporações de bombeiros que deram o incêndio como terminado pelas 14h30, três horas depois da primeira “chamada de alerta” registada pelo INEM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *