Famalicão: O David entre os Golias.

Após a sétima jornada da liga, os famalicenses encontram-se isolados em primeiro lugar, um feito inédito.

As origens

O Famalicão confirmou a sua subida à primeira liga, pela primeira vez desde a época de 1993/94. Carlos Pinto orientou a campanha que levou os famalicenses ao primeiro lugar na segunda divisão nacional.

A época acabou com o sucesso da subida e promessas de luta pelos lugares de acesso às competições europeias.

A Preparação

O mercado de transferências não foi o típico para um clube recém-promovido. O primeiro passo foi a contratação de João Pedro Sousa para o lugar de Carlos Pinto. Sempre muito ativos, os minhotos garantiram a contratação de 19 reforços para a nova época. Os nomes mais sonantes foram os de Fábio Martins (por empréstimo do Sporting de Braga), Rubén Lameiras (ex-Plymouth Argyle), Pedro Gonçalves (vindo dos sub 23 do Wolverhampton), Nehuen Peréz (empréstimo do Atlético de Madrid) e Patrick William (vindo do Ceará SC do Brasileirão).

Com um plantel renovado era clara a aposta do clube nas primeiras posições da tabela.

A Liga

O percurso do Famalicão começa num dos terrenos mais difíceis do campeonato. A primeira jornada foi jogada no terreno do Santa Clara, no Estádio de São Miguel. Os minhotos beneficiaram de uma exibição desinspirada do conjunto Açoriano, que em 22 remates não acertou nenhum, saindo assim de São Miguel com uma boa primeira vitória por 2 bolas a 0.

Na segunda jornada, os famalicenses estrearam-se a jogar em casa com uma vitória tirada a ferros, por 1 bola a zero contra o Rio Ave.

O primeiro grande teste veio no terreno do Vitória de Guimarães: contra um adversário com aspirações europeias, os vimaranenses abriram o marcador aos 50 minutos de jogo. Aos 70’, Fábio Martins, evitou a derrota para a formação de João Pedro Sousa e salvou um ponto importante.

Seguiram-se vitórias importantes contra clubes do fim da tabela classificativa. Os triunfos contra o Desportivo das Aves e Paços de Ferreira, por 3-2 e 4-2, respetivamente, mantinham o Famalicão isolado na liderança.

Na sexta jornada, deu-se o teste mais difícil da campanha. O Famalicão ia jogar a Alvalade contra um Sporting desesperado por uma vitória, vindo de um empate e duas derrotas nos últimos três jogos.

Vietto num momento inspirado abriu o marcador com um tiro de fora da área, após uma perda de bola dos visitantes. Ao intervalo o resultado estava em 1-0 para os leões. A segunda parte em tudo contrastou com a primeira, o Famalicão assumiu o jogo e jogou como grande. Lameiras empatou o jogo com um remate ao canto inferior esquerdo da baliza de Renan. Aos 55 minutos estabelecia-se a igualdade em 1-1. Já no final da partida, com uma última carga do Sporting, os minhotos aproveitaram o desequilíbrio da equipa da casa, num contra-ataque surge uma bola para o coração da área, onde é Coates a encostar para a própria baliza. Estava feita a reviravolta aos 89’, 2-1 para o Famalicão. Era o delírio na secção visitante e os famalicenses mantinham o primeiro lugar.

Famalicão celebra em Alvalade. Fonte: Lusa

Moralizados pela vitória em Alvalade, na sétima jornada, o Famalicão recebeu o Belenenses SAD. Aos 44’ deu-se um balde de água fria nos adeptos da casa: Esgaio abria o marcador. 1-0 para o Belenenses. Só aos 61’ se deu a reação da equipa da casa: Potes estabelecia a igualdade. Já na reta final do encontro Anderson levou a casa abaixo, aos 80’ confirmou a reviravolta e aos 87’ matava as esperanças dos visitantes.

O Famalicão chega assim, invicto, à pausa do campeonato com um ponto de vantagem sobre Benfica e Porto.

Anderson celebra golo contra o Belenenses SAD. Fonte: Lusa

Aspirações

A conquista do título nacional ainda é um sonho para os famalicenses, mas a ida às competições europeias já começa a ser uma possibilidade bem real. O plano delineado para a época está a funcionar na perfeição e a equipa está a jogar na melhor das suas capacidades.

Não se sabe do futuro desta equipa, mas a certeza é de que esta faz os adeptos sonharem.

Artigo revisto por Daniela Costa

Artigos recentes

A arte para além de uma moldura

A exposição “Genius or Vandal – an unauthorized show” chegou a Portugal no dia 14 de junho à Cordoaria Nacional, em Lisboa, onde estará aberta

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *