Atualidade,  Informação

Guterres eleito secretário geral da ONU

António Guterres foi esta tarde de quinta feira aclamado, por unanimidade dos 195 países que fazem parte do Conselho de Segurança da ONU, novo secretário-geral das Nações Unidas.

A notícia chegou num dos dias mais importantes para o país. O 5 de outubro de 2016, que voltou a ser feriado em Portugal, fica para a história como o dia em que António Guterres ganhou a sexta votação para secretário-geral da ONU. O ex primeiro ministro português conseguiu angariar 13 votos de encorajamento e duas abstenções por parte dos membros do Conselho de Segurança (CS) na votação desta quarta feira.

Por unanimidade, e um dia depois da votação, o português foi aclamado secretário-geral da ONU, cargo que passará a ocupar a partir de 1 de janeiro de 2017, sucedendo ao sul coreano Ban Ki-moon.

Nas cinco votações anteriores, que tiveram início em julho, o candidato português foi sempre apontado como o favorito ao ficar à frente dos seus adversários.

Numa declaração de agradecimento realizada nessa tarde no Ministério dos Negócios Estrangeiros, em Lisboa, o português exprimiu gratidão e humildade para com a sua nomeação.

Com um grande conhecimento sobre a Organização, Guterres desempenhou entre 2005 e 2015 o cargo de Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Em fevereiro deste ano apresentou a sua candidatura ao mais alto cargo das Nações Unidas.

São vários os problemas e questões na atual agenda das Nações Unidas. Guterres continuará a lidar com a crise dos refugiados, tema que conhece muito bem devido à experiência no ACNUR, mas não só: a insegurança mundial provocada pelo terrorismo, os radicalismos religiosos e as alterações climáticas são alguns dos desafios impostos ao português com o mais alto cargo de sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *