Liverpool é líder cada vez mais isolado

O Liverpool recebeu e venceu a equipa do Manchester City por 3-1, num jogo que proporcionou um grande espetáculo a todos os adeptos de futebol.

No decorrer da 12ª jornada da Premier League, as duas principais potências do futebol inglês defrontavam-se em Anfield. Jürgen Klopp lançou o onze mais forte, enquanto que Pep Guardiola foi a jogo sem alguns dos titulares.

XI inicial Liverpool: Alisson, Arnold, Van Dijk, Lovren e Robertson; Fabinho, Henderson e Wijnaldum; Salah, Mané e Firmino.

XI inicial Manchester City: Bravo, Walker, Stones, Fernandinho e Angeliño; Bernardo Silva, Rodri, Gündoğan e Sterling; De Bruyne e Agüero.

O jogo começou com um lance polémico na área do Liverpool, em que a bola foi ter com a mão de Alexander-Arnold. No seguimento da jogada, Fabinho abriu o marcador aos 6 minutos com um golaço do meio da rua, depois de uma boa jogada de Sadio Mané pelo corredor esquerdo e de um mau alívio da defesa do City. Os atletas visitantes ainda reclamaram que o lance deveria ter sido anulado, mas Michael Oliver e o VAR não voltaram atrás na decisão. Depois de uma oportunidade de bola parada falhada por Raheem Sterling após cruzamento de Kevin De Bruyne, a equipa de Jürgen Klopp aumentou a vantagem com um golo de Mohamed Salah. A jogada iniciou-se num espetacular passe de Arnold a virar o jogo para Robertson, que, após uma excelente receção, cruzou para o cabeceamento certeiro do extremo egípcio, quando decorriam apenas 13 minutos na primeira parte. Os “citizens” ainda tentaram reduzir a desvantagem, com destaque para as oportunidades falhadas por Angeliño e Agüero. O Liverpool respondeu com um remate em arco de Salah para defesa de Claudio Bravo.

Jogadores do Liverpool festejam o primeiro golo da noite.
                       Fonte: News Directory

O segundo tempo começou com mais um golo para a equipa da casa. Quando o relógio marcava o minuto 51, Henderson realizou um cruzamento teleguiado para mais uma finalização de cabeça, desta vez efetuada por Sadio Mané. A equipa de Pep Guardiola foi obrigada a ir atrás do resultado, com destaque para uma grande oportunidade travada por Lovren, após um remate de Raheem Sterling. Mas a equipa do City tanto insistiu que chegou mesmo ao golo. Após uma jogada de insistência dos jogadores da formação visitante, Angeliño cruzou em direção a Bernardo Silva, e este rematou colocando para o fundo das redes e reduzindo assim o resultado para 3-1 aos 78 minutos. Kyle Walker ainda tentou corresponder da melhor maneira a mais um cruzamento de Angeliño, mas o lateral inglês não conseguiu enquadrar o cabeceamento com a baliza defendida por Alisson.Depois de uma partida equilibrada onde a eficácia dos “reds” foi letal, Michael Oliver apitou para o final da partida e deu-se uma explosão de alegria nas bancadas de Anfield. O Liverpool é líder isolado do campeonato inglês com 34 pontos somados em 36 disputados. Já o City, após esta derrota, desceu para o quarto lugar da classificação (ultrapassado por Leicester City e Chelsea) e está a 9 pontos da liderança.

Sadio Mané faz o terceiro golo e sentencia a partida.
                      Fonte: Tribuna.com

Artigo corrigido por Mariana Coelho

Artigos recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *