Atualidade,  Informação

Madrugada inquieta França e restante Europa

A madrugada de quarta-feira, 18 de novembro, trouxe à memória recente dos franceses o som de balas e explosões. Saint-Denis acordou sob um tiroteio entre forças francesas e os suspeitos dos atentados de Paris.

Foi nos arredores de Paris, em Saint-Denis, que a polícia francesa detetou o grupo de suspeitos dos atentados da passada sexta-feira, 13 de novembro, em Paris, que vitimou 129 pessoas e feriu cerca de 350.

Para além dos jihadistas, que se encontravam num edifício, estava também presente no local uma mulher que se fez explodir com a ajuda de um cinto de explosivos. A esta morte junta-se a de outro membro da organização e a detenção de sete suspeitos.

A operação policial prolongou-se durante 7 horas e, entre uma agressiva troca de tiros e várias explosões ouvidas pelos habitantes do subúrbio parisiense, tinha como objetivo alcançar a figura principal dos ataques à capital francesa.

Abdehamid Abaqoud, um jovem belga de 27 anos que escapou por várias vezes às forças europeias, é considerado como um dos homens mais fortes do Estado Islâmico e é apontado como o presumível estratega dos últimos atentados.

A agitação acabou por se estender um pouco por toda a Europa nesta quarta-feira e assistimos mesmo a alguns momentos de tensão e nervosismo.

Ao longo do dia várias foram as cidades que ativaram o alerta de bomba. Em Madrid, um pacote suspeito encontrado no distrito financeiro da capital espanhola forçou as autoridades espanholas a vedarem o local, enquanto no Aeroporto de Copenhaga, na Dinamarca, uma mala abandonada levantou a suspeita de bomba, o que levou ao fecho temporário do terminal 3. Dois aviões da Air France, que partiam dos EUA com destino a Paris, foram também obrigados a aterrar de emergência ainda em solo americano por suspeita de bomba a bordo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *