O caos por detrás das câmaras

A Apple Tv+ juntou-se às plataformas de streaming já existentes e lançou The Morning Show como a sua principal aposta. Com um tom sofisticado e irreverente, esta série aborda os conflitos internos e externos com que uma estação televisiva se depara diariamente.

Fonte: IMDB

A série inicia-se com o despedimento de um dos apresentadores do programa da manhã – Mitch Kessler (Steve Carrell) – depois de este ter sido acusado de abusar sexualmente de membros da sua equipa. O escândalo explode durante a madrugada, a poucas horas de um novo episódio. Alex Levy (Jennifer Aniston), a co-apresentadora,  decide falar abertamente aos espectadores sobre o despedimento do colega, enquanto se apercebe de que o escândalo pode levar à recuperação da audiência perdida e colocar o programa numa nova fase da sua história.

No lado de fora deste panorama encontra-se Bradley Jackson (Reese Witherspoon), uma repórter de um pequeno canal de televisão em West Virginia, que, depois de uma violenta discussão no meio de uma manifestação, se tornou um fenómeno da Internet.

Desesperados por histórias e, acima de tudo, polémicas, o The Morning Show decide convidar Bradley para uma entrevista durante um dos segmentos do programa. A rivalidade entre Alex e Bradley torna-se visível, e Cory Ellison (Billy Crudup), diretor de informação da estação, aproveita-se da situação. No momento, a questão que se põe é: será Bradley a escolha mais acertada para se sentar ao lado de Alex e fazer o The Morning Show renascer?

Fonte: IMDB

A estreia da produção da Apple TV+ deixa, no entanto, a desejar, apesar de promissora e de os primeiros três episódios estarem muito bem desenvolvidos. Isto pode ser explicado pelo facto de serem os únicos que a plataforma oferece de forma gratuita. Um dos pontos em que a série peca é no exagero de todo o caos existente por detrás das câmaras. Não é credível. No entanto, e independentemente das falhas realísticas, a história trespassa bem o conflito de egos que resulta em plenas guerras silenciosas.

Artigo corrigido por Michelle Coelho

Artigos recentes

Dicionário web-summitês-português

            A páginas tantas do Livro de Desassossego, Fernando Pessoa – ou Bernardo Soares, como preferirem – escreve, a respeito a língua portuguesa, a afirmação

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *