O Novo Banco em debate na Assembleia da República

Troca de acusações, a solução de venda do Novo Banco, a posição de Mário Centeno: esta quarta-feira foi dia de debate parlamentar.

Em discussão na Assembleia da República, o Novo Banco foi o centro das atenções.

O Ministro das Finanças, Mário Centeno, afirma que a ideia da opção pela venda de 75% do Novo Banco ao fundo norte-americano Lone Star e a manutenção de 25% no Fundo de Resolução foi “o melhor negócio possível perante as circunstâncias concretas”.

Cinco dias depois do anúncio do acordo com a empresa Lone Star para a venda do Novo Banco, o Bloco de Esquerda levantou o tema pedindo a “nacionalização do banco”.

As reações das bancadas parlamentares foram unânimes, salientando a falta de uma resolução mais eficiente.

O PSD considera que a proposta de venda do Novo Banco é negativa e acusa a esquerda de ser responsável pela situação.

Já o CDS-PP considerou a proposta parcial, destacando o incumprimento dos objetivos.

Um debate que ficou marcado pela troca de acusações entre os sociais-democratas e a esquerda. A palavra “ditadura” fez-se ouvir no Parlamento, com o PSD a acusar a esquerda de “manipulação democrática”. A maioria parlamentar respondeu acusando o PSD de um “comportamento lamentável”.

Artigos recentes

Dicionário web-summitês-português

            A páginas tantas do Livro de Desassossego, Fernando Pessoa – ou Bernardo Soares, como preferirem – escreve, a respeito a língua portuguesa, a afirmação

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *