O Terrorista Elegante

o-terrorista-elegante1

Fonte: www.comunateatropesquisa.pt

“Rompe-se o silêncio e a escuridão da sala. Na parede surge um vídeo, uma reportagem a um inspetor na PJ. Fala-se de um alegado terrorista, Charles Poitier Bentinho, que havia sido detido pelas autoridades e de quem pretendiam escrutinar respostas sobre uma suposta ligação com o estado islâmico. Bentinho revela fazer tudo menos espalhar terror. É apenas um “pateta” feliz, que se encontra e se liberta nos voos das aves.”

O Terrorista Elegante é uma obra dos angolano e moçambicano José Eduardo Agualusa e Mia Couto (respetivamente), adaptada e encenada por João Mota e que conta com a participação do sonante Virgílio Castelo.

É uma peça que quebra a rotina, o provável. Transporta-nos para uma tolice alegre de um africano, com apenas boas intenções e amor para dar, que se encontra numa encruzilhada e cede ao clichê do sacrificio em prol da amada; mas fá-lo com tanta destreza e elegância que nos dá a sensação de entrarmos num mundo nunca antes visitado.

Esta adaptação ao teatro mostrou equilíbrio cénico, contrastando com um possível entediamento dos monólogos insípidos e um tanto previsíveis, aos quais poderia ter sido atribuída mais emoção, com passagens cómicas e inteligentes.

unnamed-5

Fonte: espalhafactos.com

Toda a peça se revelou uma boa surpresa, talvez resultante da pretensiosidade e arrogância de quem tende a olhar de lado as peças de salas mais humildes, que promete bons momentos a quem assistir.

A peça encontra-se em cena até ao dia 18 de dezembro no Teatro da Comuna.

Artigos recentes

Era uma vez

Versão em forma de tributo de uma Hollywood em transição da sua fase clássica para uma nova era mais escura. O “nono” de Tarantino não

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *