Informação

Para muitos jovens o 12º ano chega

O Quarto Barómetro EPIS Educação revelou uma quebra na vontade de prosseguir para o Ensino Superior. Estes valores são de menos 9% do que no ano passado.

A escolaridade obrigatória é agora, para todos os alunos, o 12º ano. Medida introduzida pelo governo em 2009/2010. Se ainda fosse o 9º ano, haveria muitos alunos a querer ficar por ai.

O estudo da associação Empresários pela Inclusão Social (EPIS) revelou que os jovens acreditam pouco nos estudos académicos. A falta de dinheiro por parte das famílias é também um entrave à progressão nos estudos.

Os inquéritos remetem ao ano que está quase a terminar, de 2192 alunos entrevistados: 39,5% dos alunos quer ficar com o 12º ano e 6% quer apenas concluir o 9º.

“Estas conclusões lançam um sério alerta sobre a correlação entre desemprego e baixa formação escolar. Quando alunos e pais optam pelo 12º ano, em detrimento de um curso superior, estão a aumentar a probabilidade de cair no desemprego”, alerta o presidente da EPIS.

Em 2013 63,5% dos alunos queria prosseguir para o Ensino Superior. No estudo deste ano, o valor desce para os 54,5%.

Os alunos que têm como meta o 12º ano, representavam no ano passado 32,6%; este ano os dados indicam um aumento de alunos com vontade de permanecer apenas com escolaridade obrigatória, ou seja, os 39,5% já referidos.

As tendências têm demostrado menos interesse em prosseguir os estudos. De 2013 para 2014 menos 9% dos alunos quer ir para a universidade, mais 6,9% dos alunos quer ficar pelo 12º ano. Quanto ao nono ano, de 2012 para 2013 mais 3,9% dos alunos quer ficar com a antiga escolaridade obrigatória.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *