7ª Arte,  Secções

Ronaldo

Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro. É este o protagonista do documentário autobiográfico Ronaldo. Realizado pelo inglês Anthony Wonke, Ronaldo relata um pouco do que é ser o melhor jogador de futebol do planeta.

RONALDO-AND-ALL

Mas como ser o melhor jogador do mundo? Com Ronaldo, é fácil ver que não basta ter talento: um diamante em bruto tem de ser trabalhado e transformado em algo brilhante e arrebatador. Cristiano Ronaldo é uma boa prova disso. No que à sua carreira diz respeito, este documentário incide no esforço e na dedicação do português, onde os espectadores veem, por exemplo, a sua mudança da Madeira para Lisboa, com apenas 11 anos, vivendo em condições muito diferentes do luxo de que hoje se faz rodear.

E se há difíceis momentos de luta por uma vida melhor e pela concretização de um sonho, o sucesso, esse, não se faz demorar. Saído do Sporting Clube de Portugal, Cristiano viaja para Inglaterra, onde é contratado pelo Manchester United. Todo este percurso é acompanhado de perto por Jorge Mendes (mas já lá vamos). Assiste-se ainda à sua transferência para um dos maiores colossos mundiais, o Real Madrid, e à conquista de vários exemplares do mais consagrado troféu para os futebolistas: a Bola de Ouro.

schermafbeelding_2015-09-30_om_16.56.18

Porém, desengane-se quem pensa que um documentário baseado na vida de um vencedor de três Bolas de Ouro tem como maior mote o futebol. Durante 92 minutos, o público é brindado com inúmeras cenas da vida pessoal de Cristiano Ronaldo. São desvendados pormenores da sua relação com a família, com os amigos e até com Lionel Messi. É percetível que a família é o pilar mais importante na vida do Madeirense: desde os momentos partilhados com o filho, à cumplicidade com a mãe e com os irmãos, passando ainda pela sua ligação com o pai, já falecido.

A surpresa de quem assiste a Ronaldo pode ser grande: os espectadores veem-se confrontados, por exemplo, com a vulnerabilidade do jogador, sempre que aborda o tema da morte do pai, onde a humildade, a transparência e a emoção dominam o discurso.

Falando nos seus amigos, Cristiano Ronaldo não pode deixar de mencionar Jorge Mendes, que merece grande destaque nesta autobiografia do avançado que agencia, sendo os dois captados em momentos de grande descontração e familiaridade.

Ronaldo é um documentário ligeiro e de fácil visualização, com várias entrevistas ao protagonista, bem como à família e aos amigos mais próximos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *