Moda e Lifestyle

Snacks saudáveis para comer no confinamento

Quem nunca esteve em casa durante um dia inteiro e só pensava “a seguir a esta tarefa vou comer qualquer coisinha”? E quando são 10 tarefas? São 10 pretextos para comer. Pelo menos, falo por mim. Quanto mais fico em casa, mais como. E o problema é que a vontade inexplicável que me dá não é de comer brócolos ou saladas. Confere desse lado também? As bolachinhas e os petisquinhos a meio das refeições são a morte do artista – mesmo eu, que não sou artista, me perco nestas gulodices. 

O que vale é que após uma extensa – talvez não tão extensa assim, visto que hoje em dia está tudo na Internet – pesquisa, descobri a solução para o maior dos meus (ou dos nossos) pecados. Assim, a ida à cozinha antes de ir para o quarto é feita com um bocadinho menos de culpa. Ah! Outra sugestão que posso dar é definir horários para as refeições intermédias – desta forma é possível controlar mais facilmente aquilo que se come. Vamos lá confessar: às vezes até nem temos assim tanta fome. Só que, no meio de tanto tédio, ao menos vamos alegrando o estômago. E a diabetes que vai batendo palmas à medida que as cookies com pepitas entram na nossa boca. Quem nunca fez aquela maratona da série preferida da Netflix (ou HBO, ou Amazon Prime, ou talvez Disney Plus, sei lá, não quero ferir suscetibilidades) e foi enchendo o bucho com batatinhas fritas, pipocas ou cereais? 

Mas bem, vamos lá, então, dar início àquilo que interessa, porque a minha barriga já está a dar horas. Começando pelo mais básico, posso aconselhar espetadas de fruta. É tão fácil que nem tem nada que enganar. Basta pegar num (ou vários, para os mais gulosos) daqueles pauzinhos de madeira utilizados nas espetadas de carne e colocar a fruta previamente cortada em pedaços. É uma alternativa apelativa, diferente e não deixa de ser doce! Para aqueles que gostam de misturar o doce com o salgado – como eu – experimentem acrescentar queijo à fatia, enrolado lá no meio. Fica delicioso!

Fonte: NIT.pt

Temos também a opção das gelatinas, de preferência as com 0% de açúcar que conseguem encontrar em qualquer supermercado. Acabam por saciar imenso e são muito agradáveis.

Fonte: VivaBem

Já todos conhecemos as famosas papas de aveia – ganharam imensa popularidade, principalmente desde que o confinamento nos assolou. Podem ser feitas com água, leite ou bebida vegetal e servem de base para tudo aquilo que queiramos acrescentar: desde fruta a granola e até a frutos secos. E ainda dá umas fotos super instagramáveis!

Fonte:pingodoce.pt

Sabemos que o pão nosso de cada dia é “comer legumes e cedo erguer, dá saúde e faz crescer”. Mentira, eu como imensos legumes e não passei do 1,50m de gente. Mas, para os adeptos de verduras, existe a opção dos palitos de legumes com pasta de abacate. Cenouras, pepinos, aipos e pimentos dão-se muito bem quando cortadinhos em palitos e mergulhados na pasta de abacate (ou no chamado guacamole). Ainda se pode mergulhar os palitos naquele molhito mais maroto de maionese ou assim… mas não digam a ninguém! Vá lá, já estão a ser fits o suficiente ao comerem palitos de legumes. Temos de dar um desconto.

Fonte:lidl.pt

As odiadas por muitos e adoradas por poucos bolachas de arroz também são uma boa escolha para “matar o bicho” enquanto estamos a ler um livro, por exemplo. Basta acrescentar um pouquinho de doce de morango, de abóbora ou de outro de que gostem e ganha logo outro aspeto!

Fonte: vix.com
Fonte: raparigamoderna.com

Por último, mas não menos importantes, temos as panquecas. Tal como as papas de aveia, podem servir de base a todos os ingredientes que mais nos agradam. Com mel, frutos vermelhos, canela ou banana, ficam ótimas com praticamente tudo! É de relembrar que o título do artigo abrange receitas “saudáveis” e, por isso, para as confecionar é preferível utilizar farinha de aveia integral em vez de farinha de trigo, por exemplo. Há mais de 4578247 receitas diferentes na Internet, basta escolher aquela que mais se adequa a nós e à quantidade que pretendemos.

Fonte: kenwoodworld.com

Agora sim, estamos preparados para confinar de forma mais saudável e doce! Nem eu sabia que estas duas palavras podiam ser usadas na mesma frase, mas a verdade é que com estas dicas podem! Aproveita estes dias ou semanas de confinamento para aprimorar os dotes culinários e apurar a criatividade na conjugação dos ingredientes. Agora tens tudo aquilo de que precisas para ser um bom garfo, ou faca, ou colher. O que preferires usar. Mais uma vez, não quero ferir suscetibilidades. 

Artigo revisto por Lurdes Pereira

Fonte da foto de capa: revistaglamour.globo.com

Inspiração: https://www.lidl.pt/bio/tudo-sobre-os-alimentos-biologicos/sugestoes-de-snacks-saudaveis-e-rapidos-para-as-suas-ferias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *