• 7ª Arte

    “Ready Player One”: um futuro nostálgico

    https://www.youtube.com/watch?v=VYBDT0SYws4 O refúgio que tem servido para muitos é agora tema de um filme: o mundo virtual. É com “Ready Player One” que Spielberg regressa mais uma vez aos grandes ecrãs, desta vez para alertar para a importância de viver o presente, tal como ele é. A realidade está demasiado deteriorada. No ano 2045, apenas uma coisa dá alegria à vida do jovem Wade Watts: a sua vida virtual no jogo OASIS. Este é um jogo virtual no qual estão todos viciados. Criado por dois génios, Halliday e Ogden Morrow, é para aqui que vêm as pessoas cansadas do mundo real, onde podem fazer e ser o que quiserem. Quando…

  • Literatura

    Meses Temáticos – Janeiro de 2017

    Os livros de aventura são sempre entusiasmantes e cheios de suspense. Para te darmos um pouco desse suspense e dessa aventura, a secção de literatura dá-te algumas dicas de (grandes) livros de aventuras para leres nas férias que se avizinham! Não deixes de espreitar as nossas escolhas e deixa-te inspirar! Madalena Costa – Maze Runner: Correr ou Morrer Apenas li este livro depois de ter visto o filme, sou sincera. O que contribuiu para que eu lesse este livro foi toda a aventura, o suspense, a surpresa, o mistério que o filme me deu. Tanto o livro como o filme contam a história de Thomas, um rapaz que chega a uma…

  • 7ª Arte,  Secções

    Hunger Games, Mockingjay Parte 2 – Crítica

    O blockbuster Hunger Games chega ao fim bem afastado da qualidade e originalidade que o levou ao sucesso inicial. Depois de um primeiro ‘capítulo’ estonteante, repleto de emoções capazes de colar o espetador ao grande ecrã, a saga termina de forma murcha com uma segunda e última parte de Mockingjay que apenas prolonga o ‘arrefecimento’ das versões que a antecederam. Sim, Jennifer Lawrence continua a interpretar Katniss Everdeen com a mesma identidade que levou o primeiro volume de Hunger Games ao estrelato, mas o argumento não a favorece. Pelo contrário. Peca e muito pela desconstrução da história, repetindo-se por várias vezes as quebras no enredo. O mesmo acontece em Catching…

  • Made In ESCS,  Secções

    Cultuor: Alcântara

    Um ponto de encontro, um objetivo e histórias para contar. Não somos todos ignorantes: a cultura está no sangue do aluno escsiano. Esta iniciativa da AE ESCS quis, por isso, dar a conhecer um pouco de Lisboa, tanto focando-se na cultura como no mercado de trabalho. Aliando a criatividade, a comunicação e o espírito de aventura, a tua ESCS MAGAZINE juntou-se à Cultour e foi descobrir a zona de Alcântara. Esta viagem contou com dois guias: eu, Inês Alexandre, e o João Costa. Sempre com uma postura descontraída, zarpámos. A Selva Começámos por ir à Tapada das Necessidades. Um local bastante ligado à realeza portuguesa, desde a construção de um…