• Música,  Secções

    Paião: 28 anos depois

    Quem nunca trauteou: eles são duas crianças / a viver esperanças / a saber sorrir…? Ou então: pó / de arroz / do teu arrozal / esse pó que é fatal…? Não? A sério? Sou só eu? (…) Está bem: como castigo por nunca o terem feito, agora vão todos ouvir um qualquer álbum de Carlos Paião. Nascido em Coimbra, em novembro de 1957, Carlos Paião licenciou-se em Medicina, pela Universidade de Lisboa, em 1983. Por muito que quisesse salvar vidas, desde sempre soube que a sua arte estava nas suas letras e composições — aos 19 anos tinha mais de 200 temas escritos. Benfiquista ferrenho e fã das corridas…