• Opinião,  Secções

    Estigma

    Este artigo é escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico. É possível, com quanto baste de polémica, argumentar-se que as doenças mentais são mais incapacitantes do que os traumas físicos. Um tetraplégico é justo dono da compaixão e simpatia alheia automática. Um cego é visto por todos e ajudado por muitos. Um amputado de guerra é um herói medalhado. Mas um doente mental?! Um doente mental é um maricas. Quem se recorda de clássicos como: “Levanta o rabo do sofá! Toda a gente fica deprimida de vez em quando! Para de fazer fitas e faz-te homem!”? E do vintage: “Não eras assim se te tivessem dado uma educação como deve…