• Literatura

    Haruki Murakami: 1Q84

    No verão de 2013, tive um love affair com Sputnik, meu Amor. Foi uma coisa curta, de dois dias, e que terminou com um virar de página. Curta mas memorável. Este Outono, contudo, o cenário foi diferente. 1Q84 tomou-me mais tempo, mais noites (de sono?) e mais pensamento. Cativou-me de forma ainda mais profunda. Ligou-me a Haruki Murakami. As três extensas partes do romance roubaram-me ao mundo. Não importava o que acontecia, todos os dias me queria envolver nelas. ‘É só um capítulo’, começava por dizer, até que Aomame e Tengo me arrastavam por horas nas cativantes páginas. Vivi o seu romance como se fosse meu, quis acompanhá-lo e descodificá-lo.…