• Opinião,  Secções

    Corrida às urn… bilheteiras

    No passado dia 4 de outubro os portugueses foram chamados às mesas de voto para eleger aquele que será o seu próximo primeiro-ministro. A coligação PSD/CDS saiu vitoriosa… mas pouco. Portugal à Frente ficou alguns passos atrás da maioria “grande e boa” que tanto pediu. Creio que é portanto evidente que o grande problema destas eleições foi de facto as filas. Se Portugal à Frente não tivesse ficado preso nas portas, poderia ter chegado uns minutinhos mais cedo e não teria ficado, naturalmente, posicionado na fila atrás da maioria absoluta. As filas revelaram-se um flagelo tão grande no ato eleitoral, que me arrisco a afirmar que a corrida às urnas…

  • Atualidade,  Informação

    Passos acusa a oposição de extremismo e relembra as atitudes do seu “colega Aléxis Tsípras”

    Durante um almoço-comício em Felgueiras, Passos Coelho, atual primeiro-ministro e membro principal da coligação PaF, afirmou que a “promessa atual do líder do PS” consiste na criação de “um governo extremista”, também constituído por “comunistas e bloquistas” que, “contra a vontade dos portugueses”, possa “governar o país”. Esta é a acusação que Passos Coelho faz a António Costa na eventualidade da coligação vencer as próximas eleições legislativas, que terão lugar no próximo domingo, dia 4 de outubro. Para demonstrar que o radicalismo não é o caminho, o primeiro-ministro quis relembrar aos portugueses os resultados das eleições antecipadas, realizadas na Grécia. “Reparem bem que até na Grécia, o meu colega Aléxis…

  • Opinião,  Secções

    Blackout criativo

    Por estes dias, a poluição visual em Portugal atinge valores máximos. Os culpados são os suspeitos do costume: os políticos. De norte a sul do país, não há uma única localidade (nem mesmo o lugarejo serrano habitualmente esquecido pela civilização) que escape à infestação de outdoors e de cartazes alusivos às eleições legislativas. Por incrível que pareça, as campanhas eleitorais estagnaram no tempo. Os políticos comunicam hoje como comunicavam há décadas atrás. Numa era em que a comunicação é omnipresente, as agências concebem campanhas que ficam aquém das expectativas. O porquê é incógnito (essa discussão daria pano para mangas). Contudo, culpados à parte, uma coisa é certa: a criatividade não…