• Atualidade

    Pedro Dias pode cumprir pena de 25 anos

    Esta quinta-feira, o Ministério Público pediu que Pedro Dias seja condenado à pena máxima, de 25 anos, pelos alegados homicídios que cometeu. Em causa estão os assassinatos do militar da GNR Carlos Caetano e do casal Liliane e Luís Pinto. Para além disso, Pedro Dias também terá tentado matar o militar António Ferreira. Pedro Dias está acusado de três crimes de homicídio qualificado sob a forma consumada, outros três sob a forma tentada, três de sequestro, roubo de dinheiro, automóveis e de armas da GNR, uso e porte de armas proibidas. Os crimes foram cometidos em Aguiar da Beira e o arguido acabou por admitir que disparou contra dois agentes…

  • Atualidade,  Informação

    Quatro semanas depois Pedro Dias entrega-se à polícia

    Pedro Dias, o homem mais procurado em Portugal no último mês, entregou-se à polícia na passada terça-feira à noite, na casa de uma amiga em Arouca. O momento foi captado em direto pela RTP.   28 dias. Foi este o tempo que Pedro João Dias esteve desaparecido, depois de alegadamente ter morto dois homens, um deles militar da GNR. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira entregou-se voluntariamente à Polícia Judiciária na passada noite de terça, numa casa vigiada pelos inspectores há mais de uma semana. Acompanhado pela irmã e por três advogadas, terá sido uma destas, Mónica Quintela, a contactar a PJ para dar conta da intenção de…

  • Atualidade,  Informação

    “Piloto” entrega-se às autoridades

    O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira, Pedro João Dias, entregou-se esta terça-feira, às autoridades, depois de quase um mês em fuga. Pedro Dias era, até esta terça-feira, um dos homens mais procurados do país. Depois de quatro semanas em fuga e de, na quinta-feira passada, o Ministério Público da Guarda ter divulgado que emitiu um mandado de detenção europeu, o suspeito acabou por se entregar às autoridades em Arouca, na noite de terça feira. É o principal suspeito de ter matado duas pessoas em Aguiar da Beira, uma delas, um militar da GNR, e de ter ferido outras duas. Pedro Dias, conhecido como “Piloto”, alega que tudo começou com um…