• Opinião,  Secções

    Se as mulheres mandassem…

    Com a nova entrada de mulheres no governo, o reincidente debate sobre o papel (quase inexistente) do sexo feminino no poder reacende-se a todo o vapor. Apesar da maior recorrência destas situações, continuam a ser fenómenos demasiado esporádicos e que mostram o ainda machismo patente na cultura portuguesa e mundial. Houve evolução, isso é inegável, mas há preconceitos profundamente enraizados, não só na nossa sociedade, como nas próprias normas legais que a regem. Ofereço apenas o seguinte exemplo: se for retirada toda e qualquer emoção ao casamento e nos restringirmos aos factos puramente racionais, este ato nada mais é senão um registo de propriedade. A mulher deixa de ser ela…