• Opinião,  Secções

    Maria Leal: Truth Never Told

    Em mais uma noite nas ruas lisboetas, mais precisamente na discoteca mais pacífica e com os maiores valores éticos de Portugal, vulgarmente conhecida como Urban, estava eu, a dançar e a lançar os mais sofisticados piropos, em mais uma tentativa de copular com o sexo oposto e quiçá começar uma linda relação heteroafetiva. Foi então que reparei que um grande furdúncio se instaurava e uma quantidade considerável de seres humanos se agrupavam à frente de um ser, uma divindade qualquer, pois a euforia já era tão gigantesca que eu desconsiderei de imediato a hipótese de que tal movimentação fosse em função de um indivíduo qualquer. Logo de seguida, todos os…