Sem Categoria

Taxas aeroportuárias vão aumentar em Lisboa e no Porto

Captura de ecrã 2015-11-29, às 01.20.16

O aumento do tráfego nestes dois aeroportos é a principal razão que levou ao ajustamento tarifário, de acordo com a ANA.

A medida será posta em prova na próxima terça-feira e tem como objetivo aumentar as taxas aeroportuárias no aeroporto de Lisboa 5,38% e 1,90% no aeroporto do Porto. A aplicação destas novas taxas – que condicionarão as viagens dos portugueses – deve-se a um crescimento contínuo do tráfego acima do previsto, segundo a ANA (Aeroportos de Portugal).

O aumento do tráfego, ainda segundo a mesma fonte, verificou-se mais precisamente no aeroporto da Portela (que conta com um desvio de 4,6%) e no aeroporto Francisco Sá Carneiro (com 9,2%).

“O tráfego acumulado à data 31 de maio é superior ao previsto em 2014 e as perspetivas de evolução para o verão indicam um desempenho no segundo semestre que irá acentuar ainda mais esta tendência”, esclarece AITA (Associação Internacional de Transportes Aéreos), num comunicado.

Ainda assim, a empresa liderada por Ponce de Leão, que desde 2013 está nas mãos do grupo francês Vinci, afirma que este aumento é “apenas uma recuperação parcial” do desvio correspondente a 36% do desvio apurado em Lisboa e 8,36% no Porto.

“Esta decisão tarifária está em linha com o já ocorrido em 2014 e evitará avolumar o valor das taxas não cobradas às companhias aéreas, a recuperar dois anos mais tarde, e promove uma evolução tarifária mais estável das taxas entre 2015 e 2016, ao mesmo tempo que mantém suficiente margem de segurança para absorver, caso ocorra, qualquer abrandamento no ritmo de crescimento de tráfego daqueles aeroportos”, continua a mesma empresa.

Segundo declarações prestadas à agência LUSA, a RENA (Associação das Companhias Aéreas) não quis fazer qualquer tipo de comentários às atualizações decididas pela ANA para 2016, explicando que os fará “no momento oportuno”. A RENA tem também impugnado os sucessivos aumentos das tarifas reguladas e dos ajustamentos tarifários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *