Atualidade,  Informação

Tiroteio em Bruxelas

Pelo menos três polícias ficaram feridos, após um tiroteio numa casa em Forest nos subúrbios de Bruxelas. Os agentes tinham um mandado de busca a essa habitação, que é suspeita de estar ligada aos atentados de novembro em Paris.

A operação continua em curso, e segundo as autoridades apenas um suspeito estará em fuga; contudo, jornais como o belga “La Dernière Heure” falam de que poderam ser dois suspeitos que alegadamente fugiram pelo telhado, sendo que ainda não há números oficiais. “Há uma operação em curso e foi instalado um perímetro de segurança”, limitou-se a dizer o alcaide de Forest à emissora RTBF. Já o munícipe do subúrbio de Forest, Marc-Jean Ghyssels, afirmou que ainda se encontram uma ou mais pessoas num quarto dentro do apartamento visado pelas buscas, onde decorrem os tiroteios.

A polícia indicou aos media belgas que está a ser usado um helicóptero nas operações de busca, numa área que se encontra isolada. As pessoas que habitam naquela zona receberam indicações para não saírem das suas residências e os transportes públicos terão suspendido a circulação nessa área por ordem da polícia. Foram evacuadas uma creche e uma escola, e os pais encontram-se à espera, fora da área isolada, para irem buscar os seus filhos.

A AFP, a procuradoria federal belga, confirmou que as buscas estão relacionadas com os atentados de 13 de novembro em Paris e Saint-Denis, nos quais morreram 130 pessoas.

Até agora, 11 pessoas foram acusadas na Bélgica por ligação aos atentados. As investigações completaram que estes atentados foram, em grande parte, preparados e coordenados a partir de Bruxelas. Um dos principais suspeitos, Slah Abdeslam, que vivia em Bruxelas, no bairro de Molenbeek, perto de Forest, continua a monte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *