Atualidade,  Informação

Turquia e Rússia estão em conflito


A Turquia bombardeou, ontem, acidentalmente, um avião russo junto à fronteira da Síria.

Alegadamente os russos terão invadido o espaço aéreo turco e bombardearam um caça SU-24, onde um dos pilotos terá morrido e o outro terá sido capturado pelos rebeldes sírios. Um dos agentes militares da Turquia afirmou que a aeronave ignorou os vários avisos feitos e que chegaram mesmo a tentar contactar o avião antes do ataque.

Moscovo contradisse a situação e afirmou que o avião não saiu do espaço aéreo sírio e que pode prová-lo: “Temos a certeza de que o avião estava em espaço aéreo sírio, sobre o território sírio, mas seria errado fazer suposições neste momento. Temos de ser pacientes”, anunciou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Após o ataque, o presidente Vladimir Putin, num tom duro, afirmou que o que aconteceu terá “consequências graves”, sobretudo nas relações entre a Rússia e a Turquia. “Sempre tratámos a Turquia como um estado amigo. Não sei quem poderia ter interesse naquilo que aconteceu hoje; nós certamente que não”. Não poupando palavras acusa ainda os turcos de serem “cúmplices do terrorismo” e de financiarem o Estado islâmico através da compra de petróleo de poços controlados por terroristas.

Entretanto já foi marcada uma “reunião extraordinária” com os restantes membros da NATO convocada pelo governo turco e que tem como objetivo dar conta do que aconteceu aos seus aliados. É de lembrar que a Turquia faz parte da NATO desde 1952.

Além da NATO, a Comissão Europeia também mostrou interesse a propósito do avião abatido, salientado que está a aguardar “informação detalhada”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *