Informação

Vais ter de trabalhar mais, amigo

Nasceste nas últimas décadas do século XX, ou até mesmo depois de 2000, e sempre ouviste falar desta realidade: enquanto o número de idosos cresce, o número de jovens diminui. Atravessaste o período de prosperação durante a Expo 98, mas também passaste pela crise financeira de 2008 e conheceste o aumento da idade da reforma. E, agora, um estudo realizado pela Comissão Europeia concluiu que até 2060 Portugal vai ser um dos países da UE com o maior aumento do período de contribuição para receber a reforma.

O que isto significa? Vais ter de trabalhar mais. O relatório, que tem em conta dados de 2014, estima que esse período irá crescer cerca de 7 anos, fazendo com que em 2060 tenhas de ter trabalhado, durante a tua vida, 36,4 anos para te poderes reformar. Pior do que o nosso país, só a Grécia, com um aumento de 7,1 anos.

A contribuir para este resultado, a Comissão Europeia aponta outros motivos, como o fim de muitos esquemas de reformas antecipadas, a remodelação do sistema da Segurança Social e os critérios de elegibilidade mais restritos, que também terão como consequência a redução das despesas relacionadas com as pensões de velhice.

Mas ainda há mais: o racio de benefício das pensões públicas, que calcula o racio entre a média das pensões face à média dos salários, vai cair em quase todos os países membros da UE e Portugal estará no top dos estados com a maior queda (superando os 20%), ao lado do Chipre e da Espanha. Ou seja: vais trabalhar mais e quando envelheceres vais receber menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *