Música

A metamorfose de Kendrick Lamar

Há músicos que podiam ser escritores. Kendrick Lamar podia ser um poeta.

Com os seus noviços 27 anos, o jovem norte-americano está a revolucionar o rap e a trazer a poesia de volta aos palcos. Tem sido uma das revelações no mundo da música e mais recentemente faz inclusivamente uma participação na mais recente música de Taylor Swift, “Bad Blood”.

O rap já teve várias fases. Eu pessoalmente sempre fui grande fã do rap português, e sou o primeiro a dizer que temos grandes poetas neste registo. Sempre me deleitei mais com a versatilidade e a fonia das nossas sílabas. É tudo mais melodioso, mais poético.

Apesar disso nunca tapei os ouvidos ao que se passava lá fora, mas à medida de que o novo século começava a minha vontade de deixar de ouvir rap aumentou. Tornou-se tão comercial e banal que a poesia foi-se. E para mim era essa a magia deste género musical, as histórias a poesia. Só se falava de “gajas nuas”, “dinheiro”, “blink blink” e drogas.

Chegou ao fim a primeira década e cá estamos nós com uma onda de talento. Com um novo poeta, com uma nova onda de gerações de poetas que voltou a fazer do rap uma arte. Kendrick Lamar não fala do banal, fala de si, fala do mundo. Melhor, conta-nos o mundo nos seus versos.

O seu mais recente álbum está uma obra de arte. A poesia honesta em que “To Pimp a Butterfly” nasce é aterradora. De arrepiar. O álbum deve ser ouvido ordeiramente, em cada música versos de um poema são declamados. Versos que se acumulam e que rebentam numa última música em que Lamar recita todo o poema. Os sites e revistas especializadas já classificaram este álbum como um dos melhores do ano e como estando ao nível dos melhores álbuns de rap de sempre.

Ao longo de sonoridades de jazz, punk ou apenas poesia falada Kendrick Lamar oferece-nos uma viagem a que nos devemos entregar de olhos fechados e que devemos aproveitar. Aproveitar tudo. As histórias, os versos e o talento do jovem que daqui a uns anos será uma referência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *