Media

Allen V Farrow: Da Fama às alegações de Pedofilia

Woody Allen é tão famoso pelo seu trabalho na sétima arte como pelas alegações de pedofilia de que foi alvo e pelo seu controverso casamento. O novo documentário da HBO “Farrow v Allen” retrata como Woody Allen passou de realizador e ator acarinhado pelo público para ser reconhecido pelas acusações na praça pública, algo que começou na década de 90, mas que vive até aos dias de hoje graças também ao movimento #MeToo.

Esta é uma narrativa contada sobretudo por Mia Farrow e pelos seus familiares e amigos, mas conta com depoimentos de Woody Allen retirados da sua biografia, em formato áudio, publicada em 2020, que intitula Apropos of Nothing.

A história inicia-se quando a jovem Mia Farrow estava recentemente divorciada e com sete filhos biológicos e adotivos. Ela é apresentada a Woody Allen num restaurante; a partir daí, a estrela de cinema iniciou um romance com o famoso realizador que era considerado um dos símbolos de Nova Iorque.

Mia Farrow e Woody Allen. Fonte: Vanity Fair

Mia e Woody viviam em pontas opostas do Central Park e frequentemente enviavam mensagens um ao outro pela janela. Seja em mensagens escritas em toalhas ou quando apagavam e acendiam as luzes dos seus apartamentos, como forma de dizer “amo-te”. O casal era muito publicitado, em grande parte graças aos 13 filmes em que contracenaram ao longo de pouco mais do que uma década.

Woody Allen e a sua filha adotiva Dylan. Fonte: The Times

Para o público, Mia e Woody tinham a relação perfeita. O realizador passava muito tempo com a família e partilhava com Mia três filhos, sendo um deles Dylan. Mas longe das câmaras o comportamento de Woody Allen para com Dylan preocupava as pessoas que os rodeavam: era descrito como obsessivo e inapropriado.

A rutura entre as duas estrelas sucedeu-se quando Mia descobriu fotos pornográficas da sua filha Soon-Yi no apartamento do seu namorado. Após esta descoberta, Mia tentou afastá-los, enquanto permitia visitas vigiadas aos filhos do casal. Porém, numa tarde de verão, Woody fugiu com Dylan para o sótão e alegadamente violou-a.

Dylan, de 6 anos, confessou nos dias seguintes à mãe como ocorreu o abuso sexual. A partir desse momento, são explorados no documentário os ataques pessoais e por via dos media de um progenitor contra o outro, as lutas de tribunal e o romance que ainda divide opiniões de Woody Allen com Soon-Yi. A filha adotiva de Mia Farrow conheceu-o com 10 anos e afirma que iniciou a relação com o seu padrasto de 56 anos quando tinha 21 anos.

Na foto da esquerda, Woody e Soon-Yi enquanto casados. À direita, enquanto os dois mantinham uma aparente relação de pai-filha. Fonte: C7nema

Woody Allen ainda declara que é inocente e que nunca violou a sua filha Dylan. É casado com Soon-Yi há quase 25 anos e adotaram duas filhas.

Esta série tem o poder de ilustrar o impacto da fama nas decisões do tribunal. Mas também a dificuldade que o público tem de aceitar que os seus ídolos são capazes de realizar as alegadas acusações. Como o efeito da fama, permite que o realizador continue a dirigir filmes com as maiores estrelas de Hollywood.

Este é um crime que nunca foi provado, mas que atravessou fronteiras e inspirou mulheres de todo o mundo a contar a sua história. Este é um retrato cru de como as ações de Woody Allen naquela família têm efeitos negativos até hoje.

Artigo revisto por Miguel Bravo Morais

Fonte da foto de capa: Magazine.HD

Matilde Barroso

A Matilde sempre sonhou em ser jornalista. Isto depois de ter desistido das suas aspirações de astronauta do jardim de infância, por estar sempre na lua. É apaixonada por histórias independente do formato onde estas estejam. Procurou a ESCS Magazine para contar algumas das suas. É licenciada em Ciências da Comunicação, e atualmente frequenta o mestrado de Jornalismo da ESCS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *