Made In ESCS

André Rodrigues: do jornalismo ao guionismo

O André Rodrigues tem 22 anos e é natural de Lisboa. Iniciou o seu percurso estudantil a acreditar que seria engenheiro químico, contudo acabou por ingressar em comunicação social na Universidade Católica Portuguesa. Neste momento, encontra-se no segundo ano do Mestrado de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. 

Uma imagem com pessoa a operar uma câmara num estúdio
Jornalismo

Descrição gerada automaticamente
Fotografia cedida pelo próprio

Escolheu a área do jornalismo porque deseja dar voz às minorias. Todavia considera que o jornalismo português não está preparado para esse tipo de abordagem, visto que as redações vivem de audiências.

Amante da cultura, teatro, cinema e escrita, sonha trabalhar na rádio ou enveredar pela área do guionismo com o objetivo de escrever histórias, novelas, séries e filmes, sendo que já investiu em ambas as áreas durante o seu percurso enquanto estudante, tendo, por exemplo, feito um estágio na Antena 1.

Uma imagem com pessoa, teclado, rádio, microfone
Jornalismo
Descrição gerada automaticamente
Fotografia cedida pelo próprio

Decidiu seguir o seu caminho na ESCS por acreditar que o mestrado em que se encontra a frequentar garantir-lhe-á bases mais práticas do que aquelas que teve na licenciatura: Temos imensas cadeiras práticas, que nos incentivam a ir aos locais e que nos obrigam a pensar já enquanto profissionais e não só enquanto teóricos da área.

Dono de um espírito e de uma alma livre, fala dos projetos nos quais já esteve envolvido com o amor de alguém que ama aquilo que faz. Foi um dos responsáveis pelo jornal da sua licenciatura durante um ano e já desenvolveu duas séries, duas curtas-metragens, uma longa-metragem e, neste momento, está a dedicar-se a uma nova série.

Ator nas horas vagas, começou desde cedo a participar em peças de teatro. Iniciou o seu percurso no primeiro ciclo e mais tarde inscreveu-se no grupo de teatro da sua faculdade, onde realizou alguns espetáculos ao longo dos três anos da licenciatura: “O teatro para mim foi uma lufada de ar fresco no meio de todas as cadeiras que tinha para estudar”.

Uma imagem com pessoa, homem, fato, escuro
Jornalismo
Descrição gerada automaticamente
Fotografia cedida pelo próprio

Apaixonado por rádio, começou a sua caminhada nessa vertente organizacional na “QUASE FM” (rádio universitária). A Covid-19 estragou-lhe os planos visto que, a meio do semestre, os estudantes foram obrigados a ficar fechados em casa e, assim, tiveram de realizar as emissões apenas com recurso aos materiais que tinham disponíveis.

Uma imagem com pessoa, homem, com fones e óculos.
jornalismo
Fotografia cedida pelo próprio

O jovem estudante decidiu ainda que para aprofundar os seus conhecimentos seria uma boa opção realizar um curso de Guionismo para Cinema e Televisão da World Academy, que descreve como “a cereja no topo do bolo”, visto que lhe garantiu ferramentas que lhe permitiram dar forma às suas ideias. Neste momento sente-se mais apto para os desafios que irá enfrentar no futuro e pronto para ultrapassar qualquer obstáculo. 

Segundo o André, o guionismo vive de dizer muito, com muito pouco, sendo este o mote para continuar a trabalhar nos seus projetos.

De momento, encontra-se a realizar um estágio profissional na vertente comunicacional no LIDL. O seu objetivo passou essencialmente por pôr em prática aquilo que tinha aprendido na licenciatura e tentar ao mesmo tempo conhecer-se a si mesmo, procurando sempre ganhar a melhor experiência profissional possível. Tem sido uma aprendizagem enriquecedora, sendo o propósito final exatamente esse, o de progredir, conta o jovem.

As suas próximas metas passam por tentar vender os seus projetos de séries, novelas, curtas e longas-metragens para o audiovisual, bem como aprofundar os seus conhecimentos na área do web design e das infografias, porque acredita que enquanto profissionais devemos ser polivalentes. 

O André termina esta entrevista com uma reflexão que considera importante. Para si “a faculdade não é só o estudo, visto que ganhou tantos e bons amigos ao longo de todo o seu percurso académico, bem como aproveitou para se envolver noutros projetos e atividades. 
Deixa ainda um conselho a todos aqueles que decidirem seguir os seus passos enquanto estudante universitário: estuda mas não te esqueças de viver e de aproveitar estes anos da tua vida.”

Foto de capa: cedida por André Rodrigues

Artigo revisto por Miguel Tomás