Made In ESCS, Mundo Académico

O “What’s Next?” voltou a trazer à ESCS o tema do mercado de trabalho

O GAME – Grupo de Alunos de Marketing da ESCS – voltou a realizar o seu evento anual What’s Next?, mas, desta vez, em formato misto. O What’s Next? tem como objetivo responder às questões que os alunos têm sobre o mercado de trabalho e aproximá-los dele, através do contacto com profissionais das várias áreas de interesse. Foi de 23 a 25 de novembro que, através de lives no Instagram e conversas presenciais (no último dia do evento), os oradores de todas as áreas de estudo da ESCS partilharam as suas experiências no mercado de trabalho, respondendo às dúvidas dos alunos mais ansiosos.

O primeiro dia começou como devia: em grande! No Instagram, a Bernarda Miguel recebeu o Diogo Bernardo, ex-escsiano que estudou Relações Públicas e Comunicação Empresarial e que, neste momento, é Project Director no Create Media Group. A segunda live do dia, mediada pela Margarida Pinheiro, contou com a presença de André Pacheco, jornalista da SIC. 

Já o segundo dia foi dedicado às áreas de Publicidade & Marketing, assim como de Audiovisual e Multimédia. A Ana Margarida Moniz teve o prazer de entrevistar o Martim Calado e, mais tarde, a Ana Sofia Silvério recebeu na live do Instagram o Pedro Almeida

O último dia, já presencial, começou com um workshop de Marketing Digital, dinamizado por Paulo Rossas, formador na Lisbon Digital School. Durante cerca de 40 minutos, os alunos presentes tiveram oportunidade de participar numa conversa informal sobre hard e soft skills, e sobre como é que as devemos treinar para entrar no mundo do trabalho. 

”Hard skills são fáceis, soft skills é que não.”

Workshop com Paulo Rossas.
Fotografia de João Antão.

Relações Públicas: conselhos e táticas

Mariana Barros Cardoso.
Fotografia de Mariana Pereira.

Passada a pausa para almoço, às 14h05 estavam prontas Mariana Barros Cardoso e Sílvia Carapeto para a primeira palestra do painel de oradores. Ambas a trabalhar na área de Relações Públicas, mas com percursos académicos e profissionais bastante diferentes. Mariana Barros Cardoso fez a sua licenciatura em Comunicação Social na Escola Superior de Educação de Viseu. Nunca teve dúvidas do percurso que queria seguir, pois o facto de ser neta de jornalista fê-la privar com pessoas como Herman José e António Sala, alimentando ainda mais a sua paixão pelo mundo da comunicação.

Já Sílvia, entrou para a ESCS com o objetivo de ingressar em Jornalismo, no entanto a média trocou-lhe as voltas e não conseguiu por algumas décimas. Ficou, portanto, no curso de Relações Públicas e Comunicação Empresarial, onde acabou por se sentir bastante realizada, tendo depois feito a Pós-Graduação em Branding and Content Marketing na mesma faculdade.

Ambas têm algo em comum: trabalham, neste momento, em áreas um pouco “ao lado” daquela da sua formação, pois foram descobrindo, ao longo do tempo, quais as suas preferências. 

Quanto à entrada no mercado de trabalho, Mariana não hesitou em confessar que é “pouco ortodoxa”, pois nem sempre utilizou os meios considerados “corretos” para contactar as empresas. Afirmou que “vence as pessoas pelo cansaço” e que o “ser-se chato” é importante quando se quer entrar no mundo do trabalho, pois mostra empenho e vontade de trabalhar. Do ponto de vista de Sílvia, essa tentativa deve ser feita de forma ousada, começando logo com uma mensagem enviada pelo LinkedIn que não comece pela saudação habitual. 

Publicidade e Marketing: hard skills e soft skills

De seguida, foi a vez dos oradores da área de Publicidade e Marketing darem entrada no foyer do piso -1: Bruno Oliveira, Senior Brand Manager Sumol e B! & E-commerce Saborista, e Pedro Oliveira, Cofundador da Appear Agency. Ambos deixaram bem claro que um diploma, só por si, não dá bagagem suficiente para o mercado de trabalho, destacando, por isso, as soft skills que se vão adquirindo noutro tipo de atividades extra. Isto engloba o “dar-se a conhecer”, seja através da participação em eventos ou através de uma conta nas redes sociais para falar sobre algum tema. Tudo isto contribui para criarmos a nossa própria marca pessoal.

Tal como as oradoras anteriores, ambos frisaram que a originalidade é a chave para o sucesso e destaque na área do marketing, não só na abordagem aos empregadores, mas também na criação de conteúdo. A conversa passou um pouco por todas as áreas do marketing, tendo-se focado mais no digital, onde Pedro está mais presente.

Pedro Oliveira.
Fotografia de Joana Ramalho.

Audiovisual e Multimédia: características de um profissional

Seguiram-se as convidadas de Audiovisual e Multimédia, Andreia Geraldo, chefe de produção, e Catarina Medeiros, produtora da FIM. Ambas concordam que eventos como este são fundamentais para o desenvolvimento das aptidões dos mais jovens, enfatizando a importância da participação neste tipo de projeto e nos vários núcleos da ESCS. Contudo, consideram que a acústica do espaço deve ser um ponto a melhorar. Catarina aconselha os futuros trabalhadores do audiovisual a “porem a mão na massa”: “Façam coisas, organizem eventos, criem uma base de dados, tenham uma lista de contactos e, acima de tudo, recomendo que se envolvam em tudo aquilo que conseguirem”.

Andreia, à esquerda e Catarina, à direita. Fotografia de Joana Ramalho.

Já Andreia deixa claro que para vingar nesta profissão é preciso ser criativo, empático e gerir da melhor maneira o dia a dia. Ambas consideram que por muito que tenham um alinhamento e que exista um planeamento prévio, as coisas nunca correm como planeado, todavia é gratificante ver o resultado final dos projetos que realizam.

Jornalismo: Erasmus e uma experiência além-fronteiras

José Varela Rodrigues. Fotografia de Joana Ramalho.

Por fim, o evento What’s Next? fechou com chave de ouro com a participação dos jornalistas José Varela Rodrigues e Sara Camacho. Ambos falam sobre a importância dos estágios – “os estágios fazem realmente a diferença na vida de um estudante” – aconselhando a que todos sigam esse caminho e aproveitem as oportunidades que a faculdade lhes oferece. Para além disso, falaram do impacto que a Covid-19 provocou na sua vida profissional, visto que tiveram ambos de enfrentar enormes desafios, uma vez que o jornalismo é uma profissão presencial. Assim, tiveram de se reinventar realizando a maioria do seu trabalho à distância. A Sara fala ainda sobre a sua experiência em Erasmus e aconselha a todos aqueles que tiverem oportunidade para viajarem para fora do país:

Erasmus é uma experiência que todos deviam ter”. Finalizam deixando palavras de incentivo aos estudantes, apelando ao seu trabalho e esforço: “Devem estar preparados para tudo. Nunca desistam”

O balanço final é positivo por parte de alunos e oradores, apesar da pouca adesão. O What’s Next? promete estar de volta para o ano com mais convidados e com diversos momentos de partilha e aprendizagem sobre as dúvidas e receios dos estudantes.

Artigo revisto por Ana Sofia Cunha

AUTORIA

+ artigos

O meu nome é Carolina Figueiras, tenho 21 anos e sou natural de Quarteira, no Algarve. Estudei Ciências da Comunicação na Ualg e estou neste momento no primeiro ano do mestrado de Jornalismo na ESCS. Tenho um blog intitulado Simples Palavras desde 2014 onde escrevo sobre os mais variados temas. Adoro escrever, ler e fazer as pessoas felizes por isso dedico muito do meu tempo ao voluntariado.

+ artigos

Luísa Montez é redatora da ESCS Magazine desde novembro de 2020, tendo começado por escrever apenas para a secção de Moda e Lifestyle. Após o sucesso do seu artigo escrito, excecionalmente, para a secção de Grande Entrevista e Reportagem, decidiu aceitar o convite e fazer parte da mesma. Antes de entrar na ESCS já sabia que queria pertencer à revista, pois a escrita é um dos seus pontos fortes.