• Media

    “The Bold Type”: Guia para a confiança e ousadia

    Ao contrário do que muitos pensam, a série que está agora a atingir o sucesso junto do público não chegou só agora. Esta trama esteve escondida nos escombros da Netflix desde 2019, mas apenas este ano é que atingiu um maior número de pessoas e os tops em vários países. O sucesso desta série fala por si mesmo. Quer dizer: três amigas, desprendidas, ambiciosas e com notoriedade a trabalhar na imprensa de uma revista que se dedica ao empoderamento da mulher? Que mais podemos querer? A Scarlet é uma revista que expõe artigos e histórias relacionadas com as necessidades, as questões e, em geral, toda a realidade de uma mulher.…

  • Música

    O encanto das live performances

    Adoramos ouvir as nossas músicas favoritas e ouvimo-las vezes sem conta ou há uma música que até nem ouvimos tanto a versão produzida em estúdio – não nos cativa assim tanto. De repente, as canções preferidas ou as que nos passavam ao lado são apresentadas ao vivo e aí ganham uma dimensão diferente. As live performances, para além dos concertos, costumam ser as partes favoritas de um artista. Ali recebem feedback instantâneo, percebem como as suas canções tocaram o seu público, é sair do estúdio para o mundo real, é uma celebração conjunta. Nestas performances, os artistas podem adicionar mais camadas e pormenores às suas canções. Utilizam as luzes, a…

  • Media

    “Grey’s Anatomy” – Para lá da Medicina

     Quem ainda não viu, pelo menos, um episódio solto de uma das séries mais aclamadas da televisão americana? Esta, que já nos acompanha há sensivelmente 17 anos, ainda não deixou de ser tema de conversa junto do público, por duas razões: ou porque a trama está constantemente a desenvolver-se e a ganhar cada vez mais fãs, ou pelo facto de já durar há 17 temporadas, o que, para alguns, já começa a ser um exagero. No que toca a séries, não é fácil ser-se imparcial e objetivo. Existem muitas perspetivas e opiniões… Gostos não se discutem, não é verdade? Por isso, a partir daqui, o que irão testemunhar trata-se da…

  • Media

    Orphan Black: Quantas somos?

    Como te sentirias se, dentro de uma mala que roubaste, estivesse um cartão de cidadão com uma cara muito semelhante à tua?  É com esta situação que te deparas assim que dás uma oportunidade a Orphan Black e começas a assistir. Sarah Manning (Tatiana Maslany), uma órfã britânica com algum histórico criminal, assiste a um suicidío de uma mulher, Elizabeth Childs, numa estação de comboios. Devido ao facto de ter uma filha e devido à sua situação precária, esta decide ficar com a mala que Childs deixou para trás e até roubar a sua identidade, na esperança de conseguir mais algum dinheiro que lhe permita fugir e começar uma nova…