Media

“The Bold Type”: Guia para a confiança e ousadia

Ao contrário do que muitos pensam, a série que está agora a atingir o sucesso junto do público não chegou só agora. Esta trama esteve escondida nos escombros da Netflix desde 2019, mas apenas este ano é que atingiu um maior número de pessoas e os tops em vários países.

Fonte: Netflix

O sucesso desta série fala por si mesmo. Quer dizer: três amigas, desprendidas, ambiciosas e com notoriedade a trabalhar na imprensa de uma revista que se dedica ao empoderamento da mulher? Que mais podemos querer?

A Scarlet é uma revista que expõe artigos e histórias relacionadas com as necessidades, as questões e, em geral, toda a realidade de uma mulher. Desde os assuntos menos pormenorizados até aos mais explícitos.

Neste universo de “The Bold Type” vão poder ver assuntos importantes e atuais a serem discutidos, como feminismo, igualdade de género, comunidade LGBTQ, o papel negativo ou não que a relação das mulheres com os seus parceiros pode ter na ascensão do seu trabalho, entre tantos outros. Trata-se de uma história que nos é contada de uma forma leve e até cómica, por vezes, nunca retirando a importância dos assuntos retratados e sempre mostrando que, apesar das barreiras que são criadas pela sociedade, apesar de dificuldades, existe sempre uma maneira de contornar o assunto. Para estas mulheres, quanto mais ousada for essa solução melhor.

Fonte: Séries da TV

No episódio piloto, logo no início, vemos estas três amigas inseparáveis num momento que só lhes pertence a elas, mas pouco discreto e bastante libertador. Assim que as vi gritar para um comboio, a fim de libertar tudo o que estava ali a batalhar dentro delas, percebi que esta era uma série que ia prometer. Mostra-nos personagens reais, com problemas e inseguranças tal e qual as nossas e faz-nos perceber que a união faz a força, que existem soluções e que o poder que vem de dentro não deve ser sempre motivado por fatores externos.

Para reforçar esta mensagem, são nos apresentadas outras personagens que ajudam a completar esta premissa e estes valores. Vão encontrar a diretora da revista Scarlet, uma mulher bastante respeitada pelo seu trabalho; os estilistas; as personagens ligadas à arte e que trazem mensagens consigo que podem vir a mudar estas três protagonistas. Mais importante do que isso é encontrarmos em todas as personagens masculinas a vontade de desconstruir todo um padrão que sempre desvalorizou a mulher.

Fonte: TV Insider

Parabéns aos escritores, realizadores, atores e todos os envolvidos nesta produção, por nos trazerem para perto da captação de imagens e diálogos que nos fazem refletir sobre coisas importantes, de uma forma leve, normal e, acima de tudo, audaz e ousada, sempre! Se querem ver algo que vos inspire e que vos motive a ser “THAT GIRL” ou “THAT GUY”, esta série é para ti! 

Artigo revisto por: Miguel Tomás

Fonte da foto de capa: Imdb

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *