Carnival Row: Apenas mais uma série de fadas?

A série que vos trago este mês é “Carnival Row”. Criada a 30 de agosto deste ano por René Echevarria e Travis Beacham e produzida pela Amazon Prime Video, conta apenas com uma temporada de 8 episódios. 

“Carnival Row” é uma série que nada tem a ver com o carnaval, apesar de conter fadas, faunos (metade homem, metade bode) e bruxas. Bem, se calhar pode dizer-se que até lembra um carnaval, mas sem piada, uma vez que se trata de uma série criminal.

Antes de vos dar a conhecer a minha opinião sobre esta série, acho pertinente contar-vos um pouco sobre história e as respetivas personagens. 

Esta série passa-se maioritariamente na rua Carnival Row, situada em Burgue. Esta é uma rua habitada por todo o tipo de criaturas místicas, que se viram obrigadas a sair da sua terra natal e a habitar nesta rua para que não interagissem com os humanos. O problema é que as fadas começam a morrer misteriosamente, cabendo assim a um detetive investigar e descobrir quem é o autor dos crimes. 

Orlando Bloom interpreta Rycroft Philostrate (“Philo”), o detetive da polícia de Burgue que irá ficar responsável por investigar os crimes. Esta personagem irá sofrer mudanças a nível pessoal ao longo da temporada e virá a descobrir quem é verdadeiramente. Apaixonado por uma fada e simpatizante da espécie, acaba por ser alvo de hostilidade por parte dos humanos com quem trabalha.

Cara Delevingne interpreta Vignette Stonemoss, a fada pela qual Philo está apaixonado. Destemida e pronta para fazer de tudo para sobreviver em Burgue, acaba por se juntar a más companhias. 

Fonte: Deadline

O amor entre Rycroft Philostrate e Vignette Stonemoss é cheio de problemas e mal-entendidos. Conheceram-se durante a guerra, quando o Philo foi ajudar as fadas a defender o seu território. Mesmo sendo proibido o romance entre fadas e humanos, não conseguiram resistir. O problema é que a felicidade não durou muito tempo e foram descobertos, o que levou Philo a fingir a sua morte para que Vignette não fosse punida. 

Outras personagens da série que considero interessantes e relevantes são Imogen Spurnrose (interpretada por Tamzin Merchant), uma humana integrante da alta sociedade que se irá envolver com Agreus, um fauno, e Agreus Astrayon (interpretado por David Gyasi), um fauno extremamente rico que irá viver numa zona nobre de Burgue, habitada somente por humanos.

Fonte: Wannart

Na minha opinião, esta série encontra-se bem feita. Apesar de ser uma série de seres fantásticos, contém fantasia numa dose equilibrada. Achei interessante a inclusão da temática criminal, pois torna a série diferente das demais séries sobre fadas.

Aconselho, então, que percas 60 minutos da tua vida para veres cada episódio. Ou, se já te encontras a ver uma série, aconselho que juntes esta à tua lista do TV time para que mais tarde a possas encontrar e começar.  

Artigo Revisto por Ana Roquete



Artigos recentes

Crítica a The Politician

A descrição “comédia dramática” nunca havia sido tão bem aplicada antes. The Politician, uma das mais recentes apostas da Netflix, traz fortes emoções, para além

Ler mais »

te·sou·ro

(latim thesaurus, -i) substantivo masculino 1. Grande quantidade de ouro, prata, coisas preciosas, posta em reserva. 2. Lugar onde se guardam esses objetos (tipicamente escondido)

Ler mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *