Capital

Festas de Lisboa. Siga a marcha que Lisboa está em festa.

Junho é mês de sardinhas, da abertura da época balnear, do final das aulas e, claro, das Festas de Lisboa. Durante um mês, a capital transforma-se numa “mega aldeia doidona” com especial incidência na noite de dia 12, véspera do feriado municipal. Por toda a Lisboa, os bairros unem-se e criam as suas “mini-festas”.

Cada bairro tem os seus bailes e as suas tradições muito próprias. Grelham-se bifanas e sardinhas, come-se caldo verde e pão, serve-se água-pé e imperial. E o povo gosta! Os “santos” são o pretexto para um mês inteiro de festa. E, se pensas que tudo se resume a dia 12, estás enganado.

A festa começa nos transportes públicos com iniciativas como o “Fado nos Elétricos”, o “Sobe e desce” nos ascensores, a “Escala no metro” e o “Lá vai Lisboa” nos autocarros, onde as pessoas são convidadas a viver a música nas suas viagens habituais. Mas é através dos arraiais que a festa chega às sete colinas durante os fins-de-semana e vésperas de feriado. Não há bairro de Lisboa que se preze que durante Junho não tenha o seu arraial montado! As fitinhas nas janelas nos bairros históricos e o ambiente que se vive é motivo para uma boa visita por entre as ruas estreitas da capital.

Há vários concertos marcados, dirigidos a todos os públicos. “Fado e tudo”, no São Luís, dirigido aos amantes da canção lisboeta é sem dúvida uma boa opção, mas há outras possibilidades. Na rua está o “Faz música Lisboa!”, em vários locais e com os mais diversos estilos musicais: desde os Blues ao Rock. Lisboa mistura estilos durante este mês e, com certeza, se passeares pelas ruas na nossa capital, podes ser surpreendido por mais uma das iniciativas associadas às Festas de Lisboa!

Mas claro, o ponto principal das festas continua a ser as Marchas Populares. Dia 12 de Junho será possível vê-las passarruben pela Avenida da Liberdade, a partir das 21h. A competição dos bairros conta este ano com 22 marchas que descem a avenida, mas antes ainda passam pelo MEO Arena dias 6, 7 e 8 de Junho para um “ensaio geral” para a grande noite. Uma das novidades este ano é a participação extra-concurso do Agrupamento do Corso de Carnaval de Torres Vedras, da Marcha Popular do Parque das Nações, da Associação de Danças e Cantares Portuguesa Macau no Coração e do Agrupamento O Dragão Embriagado de Macau.

Se à noite há marchas, de manhã e à tarde há casamentos. Abençoados pelo santo casamenteiro, o Santo António, este ano são 16 casais que se casam na Sé de Lisboa, durante a parte da tarde, e que partilham com a cidade este momento das suas vidas. De manhã é a vez dos casamentos civis no edifício da Câmara Municipal.

O programa completo está disponível na internet através do site das Festas de Lisboa. Eventos e sardinhas para aproveitar até dia 3 de Julho na tua capital!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *