Atualidade,  Informação

Festival Super Bock Super Rock adiado para julho de 2022

Mais um festival que se vê obrigado a adiar para 2022. Segundo um comunicado publicado esta segunda-feira pelo site do Super Bock Super Rock, a 26ª edição do festival ficou agendada para o próximo ano e regressa no dia 14, 15 e 16 de julho.

Fonte: Instagram

As restrições às viagens e à circulação internacional está a obrigar grande parte dos artistas a adiar as suas tours, comprometendo, assim, os festivais nos quais iam marcar presença. 

Segundo a organização, esta foi uma “decisão extremamente difícil”, pois o festival trabalhou “ao longo dos últimos meses, em conjunto com o Governo, as Autoridades de Saúde e os representantes do setor, em medidas que possam permitir o regresso dos Festivais em segurança”.

“Tudo fizemos para que fosse possível reencontrarmo-nos no Meco, para celebrarmos três dias de música autêntica, mas, infelizmente, ainda não poderá ser este ano”, acrescentou no comunicado a promotora do festival.


Quem já tinha bilhetes para as edições adidas de 2020 e 2021, os mesmos são válidos para o evento de 2022, sem necessidade de troca ou emissão de novo bilhete.  No entanto, é possível pedir o reembolso nos 14 dias úteis seguintes à data prevista em 2021, de acordo com o estipulado pelo Decreto-Lei n.º 26-A/2021, de 5 de abril de 2021.

No entanto, a organização deixa um apelo para ajudar um dos setores mais afetados pela pandemia: “Quem puder manter o bilhete adquirido para desfrutar do Festival em 2022 estará a prestar um contributo valioso a este setor, que foi um dos mais afetados pela pandemia”.O cartaz do festival SBSR incluía nomes como A$AP Rocky, Brockhampton, Hot Chip, Slow J, Wire, Foals, Kali Uchis, Son Lux, entre outros. Sobre se o cartaz se vai manter no próximo ano, a organização diz que está a “a trabalhar para manter o mesmo ou ainda um melhor cartaz”.

Fonte: Mais superior

Ainda assim, nem todos os festivais foram adiados. Outros festivais, nomeadamente o Sudoeste (agosto, Odemira) e o Paredes de Coura (agosto, distrito de Viana do Castelo) continuam marcados em Portugal.

Até agora já foram realizados quatro eventos-piloto, entre finais de abril e inícios de maio em Braga, Coimbra e Lisboa, de forma a permitir a realização de “grandes eventos exteriores e interiores, sujeitos a lotação definida”, de acordo com o plano de desconfinamento do governo e as orientações da DGS.

Artigo revisto por Ana Rita Sebastião

Fonte da foto de capa: Público

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *