Música

It’s a wrap: YUNGBLUD em Lisboa!

Foi no passado dia 30 de abril que o YUNGBLUD, nome artístico de Dominic Harrison, subiu ao palco do Campo Pequeno em Lisboa. O jovem britânico entregou toda a sua energia em palco, mas o público não ficou em dívida para com ele! Foi 1h30 de puro êxtase. 


Antes do concerto, as 50 primeiras pessoas a comprar bilhete no primeiro dia de venda tiveram a oportunidade de ter uma experiência de meet & greet com o artista. Fazendo eu parte desse grupo cheio de sorte, deixem-me dizer-vos que ele é ainda mais simpático do que parece! Foi um momento incrível para qualquer uma das pessoas que lá estavam. Rapidamente se formaram amizades atrás de amizades na fila e o sentimento de comunidade e família, que é tão característico do YUNGBLUD e dos seus fãs, esteve sempre presente.

A primeira parte do concerto ficou a cargo das Nova Twins: um duo que provou o poder feminino no mundo do rock, ou como se intitulam, do urban punk. São definitivamente um nome para ficarmos atentos.

Nova Twins
Fonte: Luís Sousa
Música em DX
Fonte: Youtube

Depois de meia hora de aquecimento para o grande momento, Dominic entrou em palco com o single Strawberry Lipstick. Seguiu-se a tão conhecida Parents e superdeadfriends.Foi em uníssono que se fez soar o single mais recente do artista, The Funeral e ainda I Love You, Will You Marry Me. O público português deu tanto de si que o próprio artista ficou “em choque” e deixou que fossem os fãs a cantar a primeira deixa da música: “What the fuck, Portugal. This is the first time we have ever been here and this might be one of my favorite gigs ever. Should we just stay in Portugal forever?”, disse.

Um dos momentos mais especiais do concerto foi a música Mars. Segundo o artista, a canção fala sobre a história de uma fã trans e, assim, tornou-se um hino para a comunidade. Dominic não perdeu a oportunidade para homenagear mais uma vez os fãs que fazem parte da comunidade trans e chamou dois deles ao palco para cantar o refrão da canção, após avistar as suas bandeiras na primeira fila. 

Não é possível deixar de mencionar o icónico cartaz que juntou a cultura portuguesa ao artista e que o mesmo acabou por erguer em palco:

Fonte: Luís Sousa música em DX

Chegou o momento de Kill Somebody e apesar de todo o ambiente positivo que a mensagem de YUNGBLUD transmite, com o ar abafado da sala e da multidão houve quem se sentisse menos bem. Contudo, o artista mostrou grande respeito pela sua audiência e parou a performance por três vezes para garantir que toda a plateia se estava a sentir bem e que os seguranças estavam a passar água por todos. 


Ainda houve tempo para mais quatro músicas, sendo que a última foi Machine Gun (F**k the NRA), dando oportunidade para mais um moshpit na plateia. O cantor aproveitou o momento para fazer um discurso sobre a situação trágica que se vive na Ucrânia e substituiu as palavras de ordem da canção por: “Fuck Putin”. Todo o público se juntou rapidamente a este mote.

moshpit
Fonte: Luís Sousa música em DX

Após terminar o concerto e deixar os corações de todos nós bem apertadinhos, o artista apareceu de surpresa no exterior do Campo Pequeno em cima de uma grua, a sobrevoar as centenas de fãs que lá o esperavam. O vídeo deste momento pode ser visto no seu

https://www.instagram.com/p/Cc_VV9dlMSK/

Algumas horas depois do final do concerto, Dominic tornou a aparecer no exterior do Campo Pequeno – certamente estaria a preparar-se para iniciar a sua viagem para o local do segundo concerto da tour Life on Mars: Madrid. Assim, houve ainda um momento para que os poucos fãs que continuavam por ali tivessem oportunidade de se despedir do grande artista que tornou a noite de dia 30 de abril numa noite inesquecível. Com certeza não foi uma despedida fácil, mas esperamos ansiosamente pelo seu regresso ao nosso país. 

É com confiança que afirmo que não serão muitos aqueles que se podem gabar de ter a presença de palco, tom provocador e, acima de tudo, carisma que este rapaz tem. Ninguém consegue ficar indiferente a qualquer elemento do concerto. É ver para crer! 

Fonte: Redferns via Getty images
Setlist completa do concerto
Fonte: Spotify

Fonte da capa: Glam Magazine

Artigo revisto por Catarina Policarpo

AUTORIA

LINKEDIN | + artigos

A Joana sempre teve um olho na música. Desde aulas no conservatório a aprender instrumentos, como baixo, ao YouTube. Não é capaz de estar uma hora sem abrir o Spotify e carregar no play de qualquer playlist de Nu Metal. Bastante ambiciosa, aspira exercer como promotora musical, estando a licenciar-se em Publicidade e Marketing na ESCS.