Editorias,  Opinião

Os dez mandamentos das viagens de Intercidades (e outros comboios)

Demasiadas viagens de comboio haviam de resultar em alguma coisa. Neste caso, resultam em algumas regras de convivência úteis a qualquer pessoa.

1. Não ocuparás mais do que o teu lugar;

2. Não fixarás os ocupantes de outros lugares — incluindo os do lugar ao teu lado — quando não os conheceres;

3. Dirás “bom dia”/“boa tarde”/“boa noite” ao revisor. E “obrigado”/“obrigada”, também, se faz favor;

4. Não deixarás a casa-de-banho parecida com um cenário de guerra. Há mais gente a precisar de a usar e não dá para aguentar 54 minutos até chegar à paragem onde se sai;

5. Não incomodarás a pessoa ao teu lado se esta estiver a dormir ou com fones nos ouvidos;

6. Não reclamarás quando o comboio estiver a chegar ao Oriente e a fila para sair já for a meio da carruagem e tu ainda nem tiveres conseguido meter-te na fila: querias sair mais depressa? Levantasses-te mais depressa;

7. Não falarás demasiado alto ao telemóvel. As pessoas não têm de saber que tens uma prima em terceiro grau do lado do piriquito que vai casar pela quinta vez com um rapaz qualquer que é um rufia de primeira;

8. Dirás aos revisores e aos senhores da bilheteira que “já é normal” quando estes te disserem que há um problema na linha da Beira Alta ou que o comboio está atrasado. Porque já é normal;

9. Não passarás a viagem a sair do teu lugar quando o teu lugar for do lado da janela e tiveres alguém ao teu lado. É chato estar sempre a levantar, ok?

10. Tentarás ser um viajante decente, não irritarás o próximo e, acima de tudo, não chatearás o próximo. Os outros passageiros agradecem. E a CP também deve agradecer. Ou não. Eu sei lá o que é que a CP quer da vida.

A Sofia escreve ao abrigo do antigo acordo ortográfico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *