Informação

Petição para a recuperação do Conservatório Nacional

“Pela Recuperação e Requalificação Urgentes do Edifício da Escola de Música do Conservatório Nacional” é o nome da petição online, cujo objetivo é voltar a restabelecer a segurança nas salas de aula.

A petição, feita por membros da direção, professores, conselho geral, associação de pais e associação de estudantes da Escola de Música do Conservatório Nacional (EMCN), já conta com mais de 800 assinaturas, mas pretende chegar às 4 mil para que o problema possa ser levado a plenário na Assembleia da República.

Os responsáveis pela petição querem ser recebidos pelo Ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, “que, até hoje, não teve a educação de sequer responder aos vários pedidos”. Exigem ainda “um compromisso para a realização das obras de fundo há tanto tempo necessárias, porque as obras prometidas pela Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares têm um caráter pontual e imediatista e não impedirão a sucessiva e perigosa degradação do edifício”.

A comissão criada para preservar o Conservatório Nacional defendeu que as obras prometidas pelo Ministério da Educação não garantem a sobrevivência do edifício, que se encontra num avançado estado de deterioração.

As críticas assomaram, um dia após Nuno Crato ter afirmado que as obras “estão prestes” a começar com a “recuperação do telhado, o problema principal daquele edifício”, realçando que a reabilitação da escola está “na lista nacional de prioridades”.

Elsa Maurício Chiles, presidente da associação de pais, disse à Agência Lusa que “o que está a ser dito não corresponde à realidade”. Na sexta-feira decorreu também um concerto, no Salão Nobre do Conservatório, que se repete hoje. Nos dias 12, 13 e 21 de Março, os concertos continuam, seguidos de uma pequena digressão pelo país, feita pela orquestra, disse a representante à Lusa.

Para dia 11 de março está prevista uma visita da Comissão Parlamentar de Educação e Cultura às instalações da EMCN e, no dia 14, realizar-se-á uma marcha musical pela EMCN – “Mil vozes de protesto”.

Após uma vistoria da Câmara Municipal de Lisboa, foram encerradas dez salas da EMCN, por motivos de segurança. Há ainda mais salas em risco, devido à deterioração dos tectos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *