• 7ª Arte

    Sing Street: A nostalgia dos anos 80

    Há muito tempo que o cinema não via um musical tão bom como este. John Carney, escritor e diretor do filme, não desilude o público depois do seu prestigiado filme, “No Mesmo Tom”. “Sing Street” narra a história de Connor (Ferdia Walsh-Peelo), um adolescente que, quando a família se vê em dificuldades, é obrigado a mudar-se para uma escola católica. Quando Connor conhece uma misteriosa rapariga que diz ser modelo, forma uma banda para a impressionar. Em Dublin, 1984, bandas como Duran Duran ou The Cure são os modelos para os miúdos irlandeses que pretendem vingar no mundo da música. O filme leva o espetador, em várias sequências, pela viagem…

  • 7ª Arte,  Secções

    Joy

    Baseado em factos verídicos e inspirado nas histórias de mulheres ousadas, Joy é surpreendentemente similar a um conto de fadas. David O. Russell recruta Jennifer Lawrence pela terceira vez e a colaboração volta a dar prémios. Joy Mangano (Jennifer Lawrence) é o pilar da sua família e abdicou de muito para o ser; acima de tudo, do seu sonho de ser inventora. E é então que inventa uma esfregona reutilizável com várias camadas de algodão e começa a tornar-se a mulher que sempre desejou ser. Os obstáculos surgem um após o outro, sendo a sua família o maior: o seu pai (Robert De Niro), a namorada do seu pai (Isabella…

  • Atualidade,  Informação

    As categorias são vinte e cinco, os nomeados são cinco vezes mais.

    Los Angeles foi palco de nomeações esta quinta-feira. Não foram umas nomeações quaisquer, foram as nomeações para os Globos de Ouro de 2016. Curiosos? Nesta que vai ser a septuagésima terceira edição dos Globos de Ouro, surpresas não vão faltar. Afinal, Lady Gaga está nomeada para melhor atriz na categoria mini série, devido ao seu desempenho em American Horror Story: Hotel. Será a 10 de janeiro que os prémios serão revelados pelo humorista britânico Ricky Gervais. Os prémios atribuídos pela Associação de Imprensa Estrangeira, em Hollywood, são os mais importantes a contribuir para a verdadeira grande meta, os Óscares. As categorias são vinte e cinco, os nomeados são cinco vezes…

  • 7ª Arte

    Golden Globes 2015 em Revista

    Monólogo de abertura: “Good evening and welcome you bunch of despicable, spoiled, minimally talented brats”, foi como Tina Fey e Amy Poehler abriram a 72.ª edição dos Globos de Ouro norte-americanos. Foi a terceira e “última vez” que a dupla apresentou a cerimónia e pode-se dizer que saíram enquanto estavam a ganhar. É impossível não comparar os monólogos das duas amigas com os de Ricky Gervais (presente na sala este ano) em 2010, 2011 e 2012 que abriram uma nova era na história do evento, começando em 2010 com uma clara desconsideração pelo papel que estava a desempenhar (pode-se também observar o aumento do seu nível de embriaguez ao longo…